Publicidade

Estado de Minas

Separatista catalã detida em investigação de 'terrorismo'


postado em 10/04/2018 20:24

Uma mulher foi detida nesta terça-feira como parte de uma investigação por "rebelião" e "terrorismo" contra os Comitês de Defesa da República (CDR) da Catalunha, grupos separatistas radicais ligados aos recentes protestos na região, informou o ministro espanhol do Interior.

"Há uma detenção, de uma senhora (...) e a operação segue em andamento", revelou o ministro, acrescentando que a investigação tem como foco atos de "rebelião e terrorismo", declarou o ministro Juan Ignacio Zoido.

A detenção ocorreu a pedido da Audiência Nacional, um alto tribunal de Madri encarregado de assuntos de terrorismo, entre outros, segundo o ministro.

Trata-se da primeira detenção em uma investigação por "terrorismo" contra o atual movimento separatista catalão.

Segundo a procuradoria, a investigação era dirigida contra um homem e uma mulher, dos municípios de Viladecans e Esplugues de Llobregat, na região de Barcelona, mas apenas a mulher pode ser detida.

A dupla é suspeita de "desenvolver atividades de direção e coordenação de atos de sabotagem realizados durante a Semana Santa de 2018 (...) pelos denominados CDRs, concebidos para provocar um clima de agitação social".

Centenas de pessoas, muitas agitando bandeiras da Catalunha, protestaram na noite desta terça-feira contra esta detenção diante da prefeitura de Barcelona e em outras cidades da região.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade