Publicidade

Estado de Minas

Capacete azul morre em confronto com grupos armados na República Centro-Africana


postado em 10/04/2018 19:36

Um capacete azul morreu e oito ficaram feridos nesta terça-feira (10) em confrontos com milícias armadas na capital da República Centro-Africana, Bangui, pela primeira vez desde 2016, indicou uma fonte de segurança à AFP.

Membros da missão da ONU no país africano (Minusca) e soldados centro-africanos lançaram no domingo uma operação para expulsar grupos armados do bairro PK5 de Bangui, de maioria muçulmana.

Ao menos 46 pessoas ficaram feridas em confrontos nesse enclave, segundo a ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF), que atendeu a maioria dos feridos.

A fonte de segurança assegurou à AFP que o capacete azul morreu quando uma patrulha da Minusca caiu em uma emboscada de rebeldes armados nos arredores do bairro PK5 nesta terça-feira à tarde.

"Uma patrulha de capacetes azuis ruandeses apoiada por forças centro-africanas recebeu disparos e depois perseguiu os atiradores até o bairro PK5", explicou essa fonte.

Um morador desse bairro contou à AFP que vários civis morreram nos confrontos, embora não tenha sido possível confirmar essa informação com uma fonte independente.

A República Centro-Africana luta para recobrar a estabilidade desde que a rebelião da maioria muçulmana Seleka derrubou o regime do presidente François Bozizé, em 2013.

A França interveio militarmente para expulsar os Seleka, mas o país continua afundado na violência, com diferentes grupos que lutam para controlar recursos energéticos e áreas de influência.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade