Publicidade

Estado de Minas

Bachelet presidirá comissão da OPS sobre cobertura universal de saúde


postado em 06/02/2018 20:42

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, liderará uma comissão convocada pela Organização Pan-americana da Saúde (OPS) que tem como objetivo estender a cobertura universal em saúde nas Américas para 2030, informou nesta terça-feira (6) esse organismo internacional.

Bachelet, que terminará seu segundo mandato no mês, foi convidada pela diretora da OPS, Carissa Etienne, para presidir o painel, integrado por representantes de organismos internacionais, governos, âmbitos acadêmicos e sociedade civil de mais de dez países da região.

A saúde universal "é possível e necessária", afirmou Etienne, ao lançar a comissão, que busca cumprir os compromissos da Agenda de Desenvolvimento Sustentável.

Segundo dados da OPS, 30% da população no continente americano não tem acesso à atenção de saúde por motivos econômicos e 21% não acessa devido a barreiras geográficas.

Etienne destacou a "liderança" e "compromisso" de Bachelet, uma médica pediatra de 66 anos que fez história ao ser a primeira mulher presidente do Chile e a primeira mandatária nesse país a ser reeleita na democracia.

"Devemos dar resposta com urgência aos principais desafios atuais em saúde", apontou Bachelet, mencionando o envelhecimento acelerado da população e as doenças não transmissíveis.

Bachelet, que entregará novamente a presidência chilena a Sebastián Piñera em 11 de março, foi ministra de Saúde no governo do socialista Ricardo Lagos em 2000.

Não é a primeira vez que Bachelet assume um cargo internacional após deixar a Presidência. Em 2010, depois de passar a faixa a Piñera, passou a presidir a ONU-Mulheres.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade