Publicidade

Estado de Minas

EUA tentam pressionar Rússia a respeitar os tratados nucleares, diz Mattis


postado em 06/02/2018 19:12

O plano americano de querer dotar-se de novas armas nucleares de baixa potência tem como objetivo convencer a Rússia a respeitar os acordos existentes sobre a limitação de armas, disse nesta terça-feira o secretário de Defesa, James Mattis.

"Como vocês sabem, temos um problema com as violações da Rússia ao tratado INF", o Tratado sobre as forças nucleares de médio alcance, disse Mattis durante uma audiência no Congresso.

"Quero assegurar que nossos negociadores têm algo para negociar", acrescentou.

O INF, de 1987, tentou pôr fim a uma escalada iniciada com os mísseis soviéticos SS-20.

"Permaneceremos nos limites do tratado INF, mas lançaremos um programa de pesquisa e desenvolvimento para uma arma adicional que deveria colocar a Rússia em uma posição em que verá o interesse de voltar a respeitar o tratado INF", disse Mattis ao ser interrogado sobre a nova postura nuclear dos Estados Unidos.

O Pentágono publicou na sexta-feira sua nova "posição nuclear", que busca dotar os Estados Unidos de novas armas de baixa potência em "resposta" ao rearmamento russo.

Segundo Washington, Moscou está modernizando um arsenal de 2.000 armas nucleares "táticas" (de curto e médio alcance), evadindo suas obrigações sob o tratado New Start, que contabiliza somente as armas "estratégicas" (de longo alcance ou intercontinentais).

A Rússia advertiu que "tomará as medidas necessárias para garantir" sua "segurança", lamentando o "caráter belicoso" da "postura" americana.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade