Publicidade

Estado de Minas

Austrália condena último teste de míssil da Coreia do Norte


postado em 15/09/2017 08:25

Seul, 15 - O primeiro-ministro da Austrália, Malcolm Turnbull, condenou duramente o mais recente lançamento de míssil realizado pela Coreia do Norte, afirmando que o movimento foi "imprudente e perigoso". Ele ainda pediu por ainda mais sanções contra Pyongyang.

"Este é outro exemplo do motivo pelo qual é de vital importância continuar a apertar as penalidades econômicas contra a Coreia do Norte", disse Turnbull. A jornalistas, o premiê australiano comentou que o lançamento nesta sexta-feira, juntamente com "explosões violentas de propaganda ameaçando o Japão e os Estados Unidos", eram sinais de que as sanções não estão funcionando.

No início desta semana, o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou por unanimidade novas sanções contra Pyongyang depois que o regime norte-coreano realizou seu sexto e mais forte teste nuclear, em 3 de novembro.

A possibilidade do líder norte-coreano, Kim Jong-un, iniciar uma guerra seria uma "catástrofe", disse Turbull. "Ele estaria assinando uma nota de suicídio. Esse seria o fim de seu governo e milhares de pessoas morreriam." Fonte: Associated Press.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade