Publicidade

Estado de Minas

Pyongyang tinha Guam em mente ao lançar míssil, afirma ministro japonês


postado em 15/09/2017 06:16

O ministro japonês da Defesa afirmou nesta sexta-feira que, com o novo lançamento de míssil balístico, a Coreia do Norte tinha "Guam em mente", ao explicar que o alcance do artefato era suficiente para atingir a ilha americana do Pacífico.

O míssil percorreu uma distância de 3.700 quilômetros e sobrevoou o norte do Japão, antes de cair no oceano, a quase 2.000 km ao leste da costa da ilha nipônica de Hokkaido.

"É um alcance que permite atingir Guam", que fica a 3.400 km da Coreia do Norte, afirmou o ministro japonês Itsunori Onodera.

"Não podemos adivinhar as intenções da Coreia do Norte, mas, levando em consideração as declarações anteriores, penso que (o regime norte-coreano) tinha Guam em mente", declarou o ministro.

Há algumas semanas, a Coreia do Norte ameaçou publicamente lançar quatro mísseis nas proximidades da ilha americana.

Onodera advertiu que a Coreia do Norte seguirá realizando "ações similares", como anunciou o regime de Kim Jong-Un depois que o Conselho de Segurança da ONU aprovou, no início da semana, novas sanções contra o país asiático.

Esta é a segunda vez em menos de um mês que um míssil norte-coreano sobrevoa o arquipélago japonês.

"O Japão nunca tolerará os perigosos atos de provocação da Coreia do Norte que ameaçam a paz no mundo", afirmou o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade