Publicidade

Estado de Minas

Guterres busca formar grupo de mediadores para diálogo na Venezuela


postado em 13/09/2017 19:01

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, busca formar um grupo de países para mediar a negociação entre o governo e a oposição na Venezuela, revelou nesta quarta-feira um parlamentar.

"António Guterres está tratando de formar um grupo de países encarregados de garantir a celebração de um diálogo e o cumprimento dos resultados", disse à imprensa o deputado opositor venezuelano Henry Ramos Allup.

A iniciativa é revelada no mesmo dia em que delegados do governo de Nicolás Maduro e da oposição realizam contatos exploratórios na República Dominicana para um diálogo que ajude a resolver a grave crise política.

As partes atendem a um convite do presidente dominicano, Danilo Medina, e do ex-chefe de governo espanhol José Luis Rodríguez Zapatero, ao qual na véspera Guterres manifestou seu "pleno apoio".

Ramos Allup, secretário-geral da Ação Democrática, um dos principais partidos da coalizão opositora venezuelana, explicou que a proposta é que cada parte escolha dois países e que Guterres seja o "árbitro ou fiador definitivo".

"Mas isto ainda não está acertado, não passa de uma proposta que oxalá se materializará", declarou o legislador, negando a previsão de um encontro entre representantes de Maduro e da Mesa da Unidade Democrática (MUD) em Santo Domingo.

Entre as condições da MUD para um diálogo estão um "cronograma eleitoral" que inclua votação para presidente até o final de 2018, a libertação de 590 "presos políticos", o "respeito" ao Parlamento (controlado pela oposição) e a suspensão das sanções que impedem opositores a se candidatar a eleições.

Maduro disse na terça-feira esperar que a MUD "cumpra a palavra empenhada com a comunidade internacional de avance na busca de soluções para a paz".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade