Publicidade

Estado de Minas

Parlamento Europeu pede por sanções da UE contra a Venezuela


postado em 13/09/2017 13:07

São Paulo, 13 - O Parlamento Europeu emitiu um comunicado nesta quarta-feira, afirmando que não reconhece a Assembleia Constituinte da Venezuela e pediu que a União Europeia congele os ativos de todos os venezuelanos envolvidos nas "graves violações de direitos humanos" no país sul-americano.

Em uma resolução aprovada por 526 votos contra 96, com 59 abstenções, os parlamentares europeus condenaram as eleições para a Assembleia Constituinte de 30 de julho e a encaram como uma "violação à separação de poderes". O Parlamento Europeu não reconhece "quaisquer ações e decisões tomadas pela Assembleia devido à falta de legitimidade".

Com isso, o Parlamento pediu à chefe de política externa da UE, Federica Mogherini, e ao Conselho Europeu que considere o congelamento dos recursos de venezuelanos ligados à crise. Para os parlamentares, a região da América Latina e do Caribe é, "mais do que nunca, um parceiro chave da UE. Mas o diálogo político deve ser reforçado e as negociações comerciais devem acelerar".

(Victor Rezende)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade