Publicidade

Estado de Minas

Peru: sete meses de prisão preventiva para sacerdote espanhol por abuso sexual


postado em 19/08/2017 18:40

Um tribunal peruano de Justiça sentenciou a sete meses de prisão preventiva o sacerdote espanhol Santiago Martínez Valentín-Gamazo, acusado de supostos abusos a quatro menores de idade, alunos de um seminário religioso no Peru, noticiou neste sábado o jornal de Lima La República.

A sentença da Sala Penal de Apelações de Moyobamba revogou a decisão de um juiz instrutor de primeira instância, que semanas atrás desconsiderou o pedido de prisão preventiva - apresentado pela Procuradoria - alegando falta de provas. Isso permitia ao denunciado enfrentar o processo em liberdade.

O sacerdote católico teria abusado de outros quatro alunos do Seminário Menor João Paulo II entre os anos de 2014 a 2017. O jornal La República assinala que o clérigo aproveitava a sua condição para entrar nos quartos dos alunos e abusá-los sexualmente.

Martínez, de 41 anos, era professor dos seminaristas. O caso foi levado à polícia pelo reitor do seminário, César Gallardo de García, após receber depoimentos dos pais dos menores supostamente abusados.

O tribunal ordenou a prisão de Martínez, que será levado a uma cadeia em Moyombamba. O sacerdote vive na catedral dessa cidade desde março, quando o caso explodiu.

Segundo a Prelatura de Moyobamba, a Igreja Católica suspendeu o sacerdote até que as investigações acabem.

Em cinco meses, em janeiro, o Peru receberá a visita do papa Francisco.


Publicidade