Publicidade

Estado de Minas

Afeganistão investigará abusos sexuais de menores por policiais


postado em 28/06/2016 06:01

A presidência afegã ordenou uma "investigação minuciosa" depois de uma reportagem da AFP que demonstra como os talibãs recrutam jovens escravos sexuais explorados pela polícia, sobretudo no sul do país, para atacar as forças de segurança.

De acordo com várias fontes entrevistas pela AFP, os talibãs aproveitam a prática tradicional do "bacha bazi" ("brincar com meninos" em dari, uma das duas línguas oficiais afegãs) para atacar a polícia, que já perdeu mais de 100 homens em ataques do tipo nos últimos dois anos na província central de Uruzgan, onde a prática continua muito presente.

"O presidente Ashraf Ghani ordenou uma investigação minuciosa com base nestas informações", anunciou o palácio presidencial em um comunicado.

"Quem for considerado culpado será perseguido e punido, independente da patente, de acordo com o direito afegão e nossos compromissos internacionais", completa o texto.

A prática do "bacha bazi", que consiste em utilizar jovens pré-púberes como companhia sexual, para transportar armas ou servir chá, ainda é muito presente em algumas regiões do Afeganistão.

Suboficiais de polícia, juízes, funcionários do governo e sobreviventes revelaram à AFP como os talibãs recrutam os "bacha bazi" para atacar aqueles que os violentaram, expondo assim os meninos aos abusos dos dois lados do conflito afegão.


Publicidade