UAI
Publicidade

Estado de Minas

Piloto ucraniana Savchenko "vai cumprir sua pena" na prisão


postado em 26/03/2016 12:31

A piloto ucraniana Nadia Savtchenko, condenada nesta semana a 22 anos de prisão por cumplicidade no assassinato de dois jornalistas russos, "vai cumprir sua pena" - declarou neste sábado o porta-voz do Kremlin Dmitri Peskov, em resposta a Kiev, que propôs uma troca.

"Com Savtchenko, a situação é muito clara e simples: Savtchenko foi condenada (...) e vai cumprir sua pena", declarou Peskov em entrevista à rede de televisão TVTs.

Ao final de um processo que levou seis meses e piorou a crise entre Rússia e Ucrânia, esta mulher de 34 anos foi condenada nesta terça-feira a 22 anos de prisão. A justiça russa considerou que ela é culpada de cumplicidade pelo assassinato em junho de 2014 de dois jornalistas russos no leste separatista da Ucrânia. Segundo a justiça russa, ela guiou os tiros de morteiro que matou os dois jornalistas.

A piloto ucraniana, que nega todas as acusações e diz que foi capturada em território ucraniano, fez várias vezes uma greve de fome para protestar contra sua detenção na Rússia. Seus advogados disseram que ela não vai recorrer da sentença que deve entrar em vigor em 3 de abril, de acordo com seus advogados.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, propôs a Moscou trocá-la por dois russos, de acordo com membros da inteligência militar russa Kiev, capturados e detidos há vários meses na Ucrânia.

Segundo Peskov, nenhuma decisão sobre uma eventual troca de prisioneiros foi tomada até agora pelo presidente Vladimir Putin.

"Apenas o chefe de Estado pode tomar uma decisão diferente" da que foi adotada pelos tribunais russos, disse Dmitry Peskov.

Ele denunciou uma "histeria anti-Rússia" do Ocidente sobre o caso Savchenko, ressaltando que era "é mais fácil resolver estes problemas pacificamente".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade