Publicidade

Estado de Minas

Número de deportados nos EUA cairia com medidas de Obama


postado em 23/07/2015 16:16

As deportações de imigrantes ilegais nos Estados Unidos sofreria uma redução com a implementação dos decretos migratórios anunciados em novembro pelo presidente Barack Obama, segundo um relatório divulgado esta quinta-feira.

As novas medidas criam de fato um certo grau de proteção contra uma deportação de cerca de 9,6 milhões de imigrantes sem documentos, 87% dos 11 milhões de pessoas - a maioria de origem latino-americana - que vivem de maneira irregular no Estados Unidos, afirma o centro de análise Migration Policy Institute (MPI).

Segundo as normativas anteriores, de 2010, apenas 73% dos imigrantes ilegais, 8 milhões de pessoas, estavam a salvo de ser deportadas, assinala o MPI.

"É uma redução significativa", afirmou Mark Rosenblum, diretor do programa de imigração do MPI, ao apresentar o informe.

Do pacote de decretos - a resposta de Obama ao fracasso da reforma imigratória no Congresso -, as medidas mais conhecidas propõem a regularização de certas categorias de imigrantes: pais de cidadãos americanos (DAPA) ou jovens trazidos quando crianças por seus pais, conhecido como "dreamers" (DACA).

Esses decretos teriam beneficiado quatro milhões de indocumentados, mas foram congelados por uma decisão judicial.


Publicidade