Publicidade

Estado de Minas

"Ele mal conseguia andar", afirma dona de cão que perdeu mais de 20kg

Em menos de dois anos, cachorro perdeu 75% do peso e passou por três cirurgias


postado em 13/03/2015 20:23 / atualizado em 13/03/2015 20:48


Brooke Burton, a enfermeira de 26 anos que adotou um mini Dachshund, o “salsichinha” Dennis, contou em entrevista ao Correio que não reconheceu a raça do cachorro quando o viu pela primeira vez. “Fiquei horrorizada porque ele era gigante. Pude perceber que ele se sentia muito desconfortável”, diz. Dennis pesava 25 kg.

O animal pertencia ao tio-avô dela, um homem que sofre de uma doença incontrolável que o impede de se desfazer das coisas em casa, estado americano de Ohio. Brooke e sua mãe foram ajudar o tio-avô. A enfermeira afirma que passou o dia todo tentando convencê-lo a deixá-la ficar com o cachorro. “Eu soube no momento que vi o Dennis que não sairia sem ele”, lembra.

O "salsicha" passou a receber os cuidados adequados. Antes, Dennis comia as mesmas coisas que o dono: pizza, hambúrguer e miojo. Brooke começou, então, a alimentá-lo com a mesma ração canina que os outros cachorros da casa, três vezes ao dia. Além disso, também dava banho regulares para evitar infecções na pele. “Fazia carinho e brincava com ele. Basicamente, dei tudo que ele não tinha antes”, conta.

Animais de estimação não devem ser alimentados com comida humana, principalmente do tipo que Dennis recebeu, ressalta o veterinário Túlio Maia. Se fast food faz mal para pessoas, para cachorros é bem pior. Alimentação inadequada pode causar problemas cardíacos, hepáticos, na coluna vertebral, diabetes, hipotireoidismo, além de alergias na pele e colesterol alto. "O alimento adequado é mesmo a ração, porque ela tem quantidade balanceada de proteínas, gordura, cálcio e outros nutrientes", afirma.

Dennis passou por três cirurgias após a perda de peso para remover a pele em excesso. “Assim que percebeu que não pisava mais na pele extra, ele começou a correr igual louco!”, disse Brooke. A dona conta que agora ele tem a energia de um filhote e adora brincar.

Para ajudar outros cachorros com obesidade, Brooke criou o fundo “Legado de Dennis” na Universidade Estadual de Ohio. “Fiquei muito surpresa com todo a atenção o amor e suporte que recebi. Quero gerar consciência sobre obesidade animal”, afirma. As doações proverão visitas a um nutricionista animal, pacotes de ração recomendada e também algumas sessões de fisioterapia para cães e gatos.

Este não é o primeiro caso de salsichinha obeso: no ano passado, o Correio contou a história de Obie, cão da mesma raça que perdeu quase 24 kg. Assim como Dennis, ele também tinha alimentação inadequada.

Obie que perdeu 24 quilos após dieta(foto: Reprodução)
Obie que perdeu 24 quilos após dieta (foto: Reprodução)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade