Publicidade

Estado de Minas

Cristina Kirchner sofre fratura no tornozelo

A presidente, de 61 anos, descansava até segunda-feira em sua residência da província de Santa Cruz, quando sofreu o acidente


postado em 27/12/2014 09:31 / atualizado em 27/12/2014 10:16

Cristina Kirchner na 47ª Reunião de Presidentes do Mercosul em Buenos Aires em 17 de dezembro(foto: REUTERS/Enrique Marcarian )
Cristina Kirchner na 47ª Reunião de Presidentes do Mercosul em Buenos Aires em 17 de dezembro (foto: REUTERS/Enrique Marcarian )
A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, voltou a sofrer problemas de saúde após vários episódios que a afastaram da agenda oficial, desta vez por uma fratura no tornozelo esquerdo, informou na sexta-feira um boletim oficial.  A presidente, de 61 anos, descansava até segunda-feira em sua residência da província de Santa Cruz (sul), mas precisou antecipar seu retorno à capital argentina após sofrer um acidente doméstico que provocou a fratura.

"Devido a uma contusão em seu tornozelo esquerdo, a presidente Cristina Fernández de Kirchner sofreu uma fratura bimaleolar sem deslocamento", explicou o boletim da Unidade Médica Presidencial.

Segundo o diagnóstico, a presidente precisará de "imobilização, tratamento sintomático e controle evolutivo", afirma o texto, que não forneceu maiores detalhes. Kirchner, que concluirá no fim de 2015 seu segundo e último mandato, teve vários problemas de saúde durante seu governo, inclusive um diagnóstico de câncer de tireoide pelo qual foi operada em 2012 e que resultou estar equivocado. Também foi submetida a uma operação no crânio por uma pancada na cabeça que provocou um hematoma subdural.

No início de novembro foi internada de urgência por uma infecção intestinal pela qual permaneceu hospitalizada por quase uma semana e afastada das atividades oficiais durante 26 dias. O quatro a impediu de comparecer à cúpula do G-20 na Austrália e de receber a presidente do Chile, Michelle Bachelet, em visita oficial. Na ocasião, o quatro intestinal a obrigou a suspender uma videoconferência que as duas presidentes teriam com o papa Francisco para comemorar os 30 anos do Tratado de Paz bilateral.

Kirchner participou no início de dezembro da cúpula da Unasul em Quito, mas por ordens médicas desistiu de comparecer no México à Feira Internacional do Livro e à Cúpula Iberoamericana. Ao longo de seu governo também teve vários episódios de hipotensão arterial que a obrigaram a suspender atividades oficiais e a manter repouso.

Outro passo em falso


Também não é a primeira vez em que sofre uma lesão no tornozelo esquerdo. Em março durante uma visita a Roma após um passo em falso teve um entorse que a obrigou a assistir a uma audiência com o papa Francisco com uma bota ortopédica.

Na ocasião não houve informação oficial a respeito do acidente que provocou a lesão. Meios de comunicação de Santa Cruz informaram que a presidente se dirigiu ao hospital regional da capital provincial junto ao seu filho mais velho, Máximo Kirchner, onde um primeiro diagnóstico indicava um entorse do tornozelo esquerdo.

No entanto, pelo fato de os aparelhos de ressonância magnética e de tomografia computadorizada deste centro de saúde estarem fora de serviço, foi decidida a transferência da presidente a Buenos Aires.

Kirchner chegou no avião presidencial às 23h00 locais (01h00 de Brasília) ao aeroporto da cidade Jorge Newbery e dali foi levada ao Sanatorio Otamendi, de onde saiu uma hora depois em direção à residência oficial de Olivos, na periferia norte de Buenos Aires.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade