Publicidade

Estado de Minas

Influente imã assassinado no Quênia


postado em 10/06/2014 07:37

O imã queniano Mohamed Idris, uma figura influente do islã moderado e adversário declarado do radicalismo e do jihadismo, morreu ao ser atingido por vários tiros nesta terça-feira em Mombasa, a segunda maior cidade do país, anunciou o prefeito Nelson Marwa.

Presidente do Conselho de Imãs e Pregadores do Quênia (CIPK), uma ONG muçulmana a favor do diálogo inter-religioso e com as autoridades quenianas, o xeque Mohamed Idris pregava na mesquita Sakina de Mombasa, tomada recentemente pelos muçulmanos radicais.

A mesquita Sakina fica perto do templo de Musa, um eixo do radicalismo muçulmano no Quênia, acusado pelas autoridades de ser um centro de propaganda e de recrutamento para a "guerra santa" na Somália, onde o exército queniano luta contra os shebab desde outubro de 2011.

"Abri a porta e ouvi tiros quando saiu de casa. Saí e o vi no chão. Provavelmente os assassinos estavam esperando do lado de fora", disse Mohamed Said, parente do imã.

Vários líderes muçulmanos foram assassinados nos últimos anos na costa do Quênia, uma região de maioria muçulmana em um país que afirma ter 80% de cristãos.


Publicidade