Publicidade

Estado de Minas

Professor é preso em Madri por abusar de alunos

Os crimes teriam começados em 2006 e foram acobertados por dois superiores, que também foram presos


postado em 14/02/2014 16:55 / atualizado em 14/02/2014 17:52

Um juiz de Madri ordenou nesta sexta-feira a prisão preventiva de um professor acusado de estuprar ou abusar de doze de seus alunos, indicou uma fonte judicial. As vítimas tinham entre 12 e 17 anos. Uma teria sido "estuprada ou agredida sexualmente, outra sofrido um crime de atentado ao pudor e as dez restantes abusos sexuais", afirmou uma fonte policial, acrescentando que o professor foi preso na terça-feira no colégio Valdeluz Agustinos, uma escola religiosa sob contrato com o Estado.

Após ser ouvido nesta sexta-feira por um juiz, o homem foi colocado sob prisão preventiva. A polícia também prendeu na quinta-feira o chefe de estudos e o diretor da escola, que teriam acobertado as ações do professor. Ambos foram libertados pouco tempo depois, segundo a polícia.

Os funcionários pediram afastamento de suas funções do colégio. "Uma investigação interna foi aberta para avaliar o alcance dos fatos, a fim de tomar as medidas necessárias com toda a transparência", indicou a Ordem dos Agostinhos em um comunicado. "Estamos dispostos a cooperar com a justiça e renovar o nosso apoio incondicional aos estudantes e suas famílias", acrescenta o comunicado.

De acordo com a imprensa espanhola, o professor preso ensinava matemática, ética e música, uma disciplina que também ministrava em uma academia. Os crimes teriam começado em 2006.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade