Publicidade

Estado de Minas

Estudo mostra que seca ameaça fratura hidráulica nos EUA


postado em 06/02/2014 17:10

Os dois anos de seca que castigam o centro dos Estados Unidos estão pressionando a indústria de fratura hidráulica para gás e petróleo, de grande demanda hídrica, segundo um novo estudo publicado nesta quarta-feira.

Quase 50% dos poços perfurados desde 2011 usando fratura hidráulica, com o objetivo de explorar depósitos de petróleo e gás, ficam em áreas com "estresse hídrico alto ou extremamente alto", segundo o estudo realizado pelo grupo Ceres, uma organização sem fins lucrativos que promove a sustentabilidade nos negócios.

Isso poderia colocar a fratura hidráulica em conflito com outros usuários ou com recursos hídricos subterrâneos crescentemente pressionados, incluindo fazendeiros no meio-oeste e no oeste dos Estados Unidos.

As maiores pressões ocorrem no Texas, onde tem havido um crescente 'boom' na fratura hidráulica nos últimos três anos. Nessa região, as empresas que usam água para suas operações são afetadas pela recente seca.

Quem também enfrenta grandes problemas são os exploradores da técnica na Califórnia, que sofrem com a pior seca em um século.

Os poços de fratura podem usar seis vezes mais água, em média, do que a perfuração convencional.

Além disso, a fratura para a exploração de gás natural usa muito mais água do que os poços de exploração de petróleo, aumentando o estresse hídrico em regiões como Eagle Ford, no Texas,

O estudo advertiu que autoridades locais terão o desafio de administrar os recursos hídricos que podem afetar empresas que recorrem à fratura hidráulica.

"A demanda futura de água para fratura hidráulica só vai crescer com a perfuração de dezenas de milhares de poços adicionais", advertiu o estudo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade