Publicidade

Estado de Minas

Vítimas: Papa Francisco tem o dever de acabar com abuso sexual


postado em 13/03/2013 22:40

Vítimas de abusos sexuais cometidos pelo clero afirmaram nesta quarta-feira que o Papa Francisco tem a obrigação de reformar a Igreja e declarar "tolerância zero" a estes crimes.

"São Francisco foi o maior reformador da história da Igreja e o Papa Francisco deve fazer o mesmo", afirmou em um comunicado a Rede de Sobreviventes de Abusos de Sacerdotes (SNAP, siglas em inglês), sediada nos Estados Unidos.

O argentino Jorge Bergoglio, primeiro Papa oriundo do continente americano e primeiro pontífice jesuíta, é também o primeiro a escolher o nome de Francisco, em homenagem a São Francisco de Assis.

Lembrando que a ordem dos jesuítas tem um histórico problemático envolvendo pedofilia, a SNAP estimou que Francisco "tem a grande oportunidade e o dever de prevenir os ataques atrozes contra crianças por este segmento crucial e relativamente secreto do clero católico".

"Muito pouco foi exposto sobre esta crise na América do Sul e América Central. Nos preocupamos com a segurança das crianças na Igreja ali", destacou o grupo.

A SNAP se define como um "grupo independente e confidencial de autoajuda" que tem como missão "evitar o abuso mediante a exposição dos agressores, operando com grupos de apoio e utilizando os tribunais para responsabilizar as instituições da Igreja".


Publicidade