Publicidade

Estado de Minas

África do Sul condena pela primeira vez caçador de grande tubarão branco


postado em 04/02/2013 19:07 / atualizado em 04/02/2013 20:09

Uma corte sul-africana condenou um homem por matar um grande tubarão branco na primeira decisão do tipo no país, informou nesta segunda-feira o Ministério de Agricultura e Pesca.

A decisão marco foi elogiada por conservadores que dizem esperar que a iniciativa ajude a dissuadir outros de caçar a espécie protegida.

Uma corte da província do Cabo Ocidental multou o pescador amador Leon Bekker em 120 mil rands (US$ 13.400) por capturar e matar o predador em 2011.

"Este é o primeiro caso e condenação sobre um grande tubarão branco em cortes sul-africanas", informou o ministério em um comunicado.

Bekker também foi condenado a uma pena de 12 meses com direito a sursis.

A mídia local publicou fotos de Bekker arrastando o tubarão para uma praia rochosa.

O grupo ambientalista Fundo Mundial para a Natureza (WWF) saudou a decisão.

"Ver as autoridades tomarem uma medida clara como esta é um indício excelente de seu compromisso em manter o status de espécie protegida", afirmou a porta-voz da WWF sul-africana, Eleanor Yeld-Hutchings.

"Esperamos que esta sentença nada desprezível seja um inibidor para estas práticas na África do SUl", acrescentou.

A União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), entidade mundial que trabalha na proteção de espécies selvagens em risco de extinção, listou o grande tubarão branco como uma espécie vulnerável.

Presente em todo o globo, este temido predador pode chegar a 3,5 metros de comprimento. Pescadores comerciais apreciam suas barbatanas, mandíbulas, dentes, óleo do fígado, pele e carne.

"Há evidências que sugerem que eles continuam a ser visados na pesca recreativa como uma espécie troféu e também que existe um comércio de partes do corpo do grande tubarão branco", afirmou Yeld-Huthings.

Segundo o Comitê do Tubarão da província de KwaZulu-Natal, 1.200 grandes tubarões brancos circulam ao longo da costa sul-africana.

Em 1991, a África do Sul se tornou o primeiro país a aprovar leis para proteger o animal. Desde então, cientistas afirmam que a população de espécies de tubarão tem conseguido crescer razoavelmente.

Muitos outros países, como os Estados Unidos, seguiram medidas para proteger os tubarões.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade