Publicidade

Estado de Minas

Vítimas de abusos sexuais cometidos por ex-apresentador da BBC podem chegar a 300


postado em 26/10/2012 07:24 / atualizado em 26/10/2012 08:12

Jimmy Savile era apresentador infantil na BBC (foto: AFP PHOTO/ ADRIAN DENNIS/FILES )
Jimmy Savile era apresentador infantil na BBC (foto: AFP PHOTO/ ADRIAN DENNIS/FILES )
A Scotland Yard anunciou ontem que agentes identificaram 300 vítimas potenciais do ex-apresentador infantil da BBC Jimmy Savile, acusado de abuso sexual durante quatro décadas. A estimativa foi aumentada pelos agentes que, na semana passada, haviam anunciado que eram 200 as supostas vítimas do apresentador. A polícia diz que tem 400 linhas de investigação sobre o caso.

Segundo o comandante Peter Spindler, os agentes conversaram com 130 pessoas, sendo que 114 tiveram o depoimento gravado. Todas disseram que sofreram abusos do animador e algumas acusam outros apresentadores e a produção da BBC de participação nos crimes. Apesar de a maioria das alegações ser contra Savile, que morreu no ano passado, Spindler disse que algumas das supostas vítimas citaram pessoas que estão vivas. O oficial afirmou que ainda não foram marcados ou determinadas prisões para suspeitos. A polícia e a emissora investigam suspeitas de que o excêntrico Savile tenha abusado sexualmente de menores de idade ao longo de quatro décadas. Alguns incidentes teriam acontecido nas próprias instalações da BBC. Advogados que representam algumas das vítimas –a mais nova tinha 8 anos na época do suposto abuso – disseram que seus clientes apontaram a existência de uma rede organizada de pedofilia dentro do canal que incluía a participação de celebridades nas décadas de 1970 e 1980. Os profissionais, no entanto, não nomearam os astros ou demais envolvidos que supostamente faziam parte dessa rede.

Uma das pessoas que denunciou Savile foi sua sobrinha-neta, Caroline Robinson, que diz ter sido abusada quando tinha 12 anos. Em entrevista à rádio BBC 5, Robinson, hoje com 49 anos, disse que o apresentador perguntou se ela queria ver um de seus grupos musicais favoritos na época. Após a pergunta, ela diz que o ex-apresentador pediu que ela sentasse em sua perna, o que o teria deixado excitado. Em seguida, Robinson afirma que ele colocou as mãos em sua calcinha. Ela contou que saiu correndo depois da tentativa de abuso, mas que nunca disse a seus pais o que aconteceu.


Publicidade