Publicidade

Estado de Minas

Médicos retiram bala do ombro de jovem ativista antitalibã


postado em 10/10/2012 08:28

Médicos conseguiram extrair uma bala do ombro da ativista antitalibã paquistanesa de 14 anos que foi vítima de um atentado dos talibãs.

Malala Yusufzai foi atacada na terça-feira em plena luz do dia por combatentes do Movimento dos Talibãs do Paquistão (TTP), aliado da Al-Qaeda, em Mingora, a principal cidade do vale de Swat, que o Exército retomou dos insurgentes em 2009.

Inicialmente, os médicos afirmaram que a adolescente estava fora de perigo porque o impacto da bala no crânio não havia alcançado o cérebro, mas horas mais tarde os funcionários do hospital de Peshawar (noroeste), para onde foi transportada, consideraram que seu estado era "crítico".

"Os médicos retiraram na noite de terça-feira uma bala de seu ombro", declarou uma fonte militar, que não fez comentários sobre o estado de saúde da adolescente.

Uma equipe médica examinou a ativista nesta quarta-feira para determinar se ela precisará de atendimento no exterior, mas até o momento não foi tomada nenhuma decisão.

No aeroporto de Peshawar, um Boeing 737 da companhia paquistanesa PIA está preparado para transportar, em caso de necessidade, a adolescente ao exterior. O destino mais provável seria Dubai.

Malala Yusafzai é conhecida no exterior por seu blog em hindi na página da BBC desde 2009, quando tinha apenas 11 anos. Ela denuncia os atos de violência cometidos pelos talibãs, que incendeiam escolas para meninas e matam os opositores no vale do Swat.

Ano passado, a adolescente recebeu o primeiro Prêmio Nacional da Paz, criado pelo governo paquistanês.


Publicidade