Publicidade

Estado de Minas

Retomado o julgamento da apelação das Pussy Riot


postado em 10/10/2012 07:45

O julgamento em apelação de três integrantes do grupo punk russo Pussy Riot foi retomado nesta quarta-feira no tribunal municipal de Moscou, na presença as três jovens

Nadezhda Tolokonnikova, 22 anos, Yekaterina Samutsevich, 30, e Maria Alyokhina, 24, foram condenadas em 17 de agosto a dois anos de prisão por "vandalismo" e "incitação ao ódio religioso".

As três cantaram em fevereiro na catedral de Cristo Salvador, perto do Kremlin, uma "oração punk" que pedia à Virgem a "expulsão" de Vladimir Putin do poder.

As acusadas estavam sentadas em uma área protegida por vidro atrás dos advogados e começaram a responder as primeiras perguntas da presidente do tribunal.

O presidente russo, Vladimir Putin, considerou no domingo "correta" a condenação das jovens a dois amos de detenção."Elas queriam e tiveram", declarou Putin ao canal NTV. Também disse não ter nada a ver com o caso.

Mas o advogado de Tolokonnikova, Mark Fe¯guine, os comentários de Putin mostram seu envolvimento. Ele denunciou uma pressão sobre a justiça.


Publicidade