Publicidade

Estado de Minas

Idosa de 80 anos destrói pintura do século XIX ao tentar restaurá-la


postado em 22/08/2012 10:21 / atualizado em 22/08/2012 15:53

 

A pintura, em três momentos: em perfeito estado, degradada pelo tempo e danificada após
A pintura, em três momentos: em perfeito estado, degradada pelo tempo e danificada após "boa ação" de idosa (foto: AFP PHOTO/ CENTRO DE ESTUDIOS BORJANOS)

Uma senhora de 80 anos comprovou de forma trágica que boas intenções não bastam para realizar determinadas ações. Moradora da pequena vila de Borja, na Região de Saragoça, na Espanha, a idosa decidiu restaurar por conta própria a obra “Ecce Homo”, uma representação de Jesus Cristo de autoria de Elías García Martínez, datada do século XIX . A pintura era a única obra de arte do vilarejo e decorava a parede de uma capela.

A desastrosa iniciativa da idosa, que é vizinha à capela, foi documentada por uma equipe que realizava um levantamento na capela, por meio de fotos. Há cerca de um mês, o acervo histórico do templo já havia sido fotografado e a pintura, embora degradada, não havia sofrido qualquer intervenção. A octogenária procurou o responsável do patrimônio cultural de Borja e confessou ter causado os danos.

A obra “Ecce Homo” não é considerada financeiramente valiosa, mas tem valor histórico e cultural para a população de Borja. Elías García Martínez a pintou durante uma visita à cidade, onde costumava tirar férias. Alguns descendentes do artista ainda têm ligação com a localidade e já anunciaram a doação de um esboço da mesma obra ao município.

Na próxima segunda-feira, uma equipe especializada de restauradores chegará a Borja para tentar recuperar a pintura, mas é possível que os danos sejam permanentes. A Câmara Municipal ainda está avaliando a hipótese de tomar ações legais em relação ao caso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade