Publicidade

Estado de Minas

Manifestantes saem às ruas no Paquistão para protestar contra Estados Unidos


postado em 02/05/2011 15:15 / atualizado em 02/05/2011 15:27

(foto: AFP PHOTO/BANARAS KHAN )
(foto: AFP PHOTO/BANARAS KHAN )
Cerca de mil pessoas se reuniram nesta segunda-feira na cidade de Quetta, na fronteira do Paquistão com o Afeganistão. Os manifestantes reagiram à capura e morte do líder e fundador da rede terrorista Al Qaeda, Osama Bin Laden, gritando "morte à América". Os manifestantes queimaram uma bandeira americana e, depois, tranquilamente, se dispersaram. O governo dos Estados Unidos anunciou no domingo à noite a morte de Bin Laden, ocorrida em uma cidade paquistanesa próxima a Islamabad (capital do Paquistão). %u201CBin Laden é o herói do mundo muçulmano e seu martírio não acabará com o movimento%u201D, afirmou o ex-deputado paquistanês Asmatullah, um dos líderes do protesto. %u201CA operação mostra que os Estados Unidos não respeitam as fronteiras e que podem violar o direito internacional quando querem%u201D, afirmou ele. Os manifestantes também gritaram slogans em apoio aos talibãs afegãos e ao seu líder, o mullah Muhamad Omar. Alguns especialistas afirmam que líderes do talibã se escondem em Quetta e nos seus arredores. As zonas tribais na fronteira entre o Paquistão e o Afeganistão servem como referência aos talibãs paquistaneses e aliados da Al Qaeda. As reações de hoje foram as primeiras desde que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, confirmou a morte de Bin Laden, ontem, em cadeia nacional de televisão.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade