Publicidade

Estado de Minas DICA DE LEITURA

Versos e ilustrações contam a história de Chico Rei, soberano que foi trazido ao Brasil como escravo


postado em 14/12/2015 17:02 / atualizado em 14/12/2015 17:07

Com muita poesia e ilustrações, o livro Cordel do Chico Rei, de Sandra Lopes e ilustrações de Luciana Grether Carvalho, conta a história do soberano africano Galanga, que foi trazido para o Brasil como escravo, mas não se abalou e se mostrou muito engenhoso e astuto para conseguir a alforria de sua tribo. Os versos rimados e as pinturas fazem o leitor imergir no mundo dos cordéis e o levam em uma aventura na época do Brasil colonial.

Na história, Galanga, o Rei do Congo, é aprisionado junto com o seu povo e trazido por um navio negreiro para o Brasil, onde começa a trabalhar em uma mina de ouro. Com estratégia, ele forja um plano para libertar todos. Chico Rei, como sua tribo o chamava aqui, teve a ideia de recolher o pó de ouro que ficava preso nos cabelos dos escravos e os vendia para conseguir as alforrias. Sem precisar de luta armada, ele mostrou que um verdadeiro rei nunca abandona seus conterrâneos.

Os leitores ainda ganham um bônus de outros dois textos. O primeiro, conta o que é literatura de cordel, sua origem histórica e as regras no emprego de rimas e métricas. O segundo, uma espécie de psfácio, traz informações sobre a Congada, folgueto citado no fim do Cordel.

Editora Zit, 32 páginas, R$ 26,90.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade