UAI
Publicidade

Estado de Minas ESTELIONATO

Família de BH perde R$ 37.700 no golpe do falso sequestro

Golpistas extorquiram idosa de 81 anos e a filha dela, com pedidos de transferências bancárias


18/01/2022 17:38 - atualizado 18/01/2022 18:26

Movimento na Rodoviaria de Belo Horizonte
Idosa chegou a ir até a rodoviária para o resgate da filha (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A)

A família de uma idosa de 81 anos, de Belo Horizonte, viveu momentos de terror na manhã desta terça-feira (18/1). Eles foram vítimas do golpe do falso sequestro e de extorsão, e perderam R$ 37.700.

O drama teve início às 6h30, quando a idosa foi acordada com telefonema de uma mulher que pedia por socorro, e dizia ser sua filha. Em seguida, um homem tomou o telefone e pediu um depósito de R$ 50 mil, para não matar a filha.


Apavorada, a idosa disse que não tinha esse dinheiro, mas que poderia conseguir alguma coisa. Foi acertado que ela fosse a um banco e fizesse transferências bancárias para duas contas, uma em Queimados, no Rio de Janeiro, e outra para Itapetininga, em São Paulo. Para a primeira, a vítima transferiu R$ 4.800, e para a segunda, R$ 9.900. Em seguida, exigiram um outro depósito, no valor de R$ 3.000.


Nesse instante, os falsos sequestradores disseram à mulher que estavam colocando a filha num ônibus e que ela chegaria na rodoviária de Belo Horizonte e desligaram.


Na sequência, os falsos sequestradores ligaram para a filha da mulher, dizendo que estavam com a idosa, e que a matariam, caso não lhes desse dinheiro. A filha chegou a fazer duas transferências, uma de R$ 15 mil e outra de R$ 5.000.


Enquanto isso, a idosa se dirigiu para a rodoviária, para tentar encontrar a filha. Com medo, por ter recebido diversas ameaças caso chamasse a polícia, ela se abrigou no Shopping Uai, em frente ao terminal e, de lá, acionou a PM. 

O caso foi repassado à Polícia Civil, que agora tenta descobrir quem são os golpistas. O fato de terem determinado a remessa de dinheiro para duas contas, em Queimados e Itapetininga, são duas pistas, por isso, um pedido de ajuda às polícias do Rio de Janeiro e São Paulo foi feito.




 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade