UAI
Publicidade

Estado de Minas HONRARIA

Atendente virtual contra violência doméstica, 'Chame a Frida' vence prêmio

Projeto criado pela escrivã da PCMG Ana Rosa Campos conquistou o Prêmio Innovare 2021 e foi destacado pelo ministro Dias Toffoli


07/12/2021 15:31 - atualizado 07/12/2021 17:45


Ana Rosa Campos
Com um aparelho de celular e sem recurso financeiro, Ana Rosa Campos criou a Frida, aliada importante da mulher vitima de violência doméstica (foto: Divulgação Instituto Innovare)
Criado pela escrivã da Polícia Civil de Minas Gerais Ana Rosa Campos, da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Manhuaçu, na Zona da Mata, o projeto “Chame a Frida”, venceu o Prêmio Innovare 2021, na categoria Justiça e Cidadania. A Frida é uma atendente virtual do WhatsApp que atende mulheres vítimas de violência doméstica e é monitorada pelas equipes de policiais civis.
 
A solenidade de premiação das 14 categorias do prêmio foi transmitida pelo Youtube nesta terça/feira (7/12), com apresentação do jornalista Heraldo Pereira, direto do Salão Branco do Supremo Tribunal Federal, em Brasília, DF. A cerimônia foi realizada de forma virtual para cumprir as medidas adotadas pelo STF e Instituto Innovare, contra a COVID-19.
 
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli anunciou o “Chame a Frida” como a prática vencedora da categoria Justiça e Cidadania. A iniciativa mineira superou a outra prática concorrente, do Instituto Fogo Cruzado, que era finalista dessa categoria, com um aplicativo que indica aos cidadãos, em tempo real, onde estão acontecendo tiroteios em áreas urbanas do Rio de Janeiro, RJ, e Recife, PE.
 
Ao anunciar a atendente virtual Frida como vencedora, Toffoli disse que o prêmio seria dado à Frida por causa do “acolhimento, simplicidade, eficiência e agilidade no atendimento das meninas e mulheres vítimas de violência doméstica”.
Registro da premiação do Innovare
O Ministro Dias Toffoli reconheceu a tecnologia mineira da Frida, como essencial para combater a violência contra a Mulher (foto: Reprodução Instituto Innovare)
 
“Parabéns a toda a equipe envolvida, por esse relevante trabalho de combate à violência doméstica. É com mecanismos céleres, inteligentes e eficientes de denúncia e de acolhimento dessas vítimas, iniciativa que salva vidas de meninas e mulheres em situação de violência, que vamos enfrentar esse mal que infelizmente ainda tem índices alarmantes em nosso país”, disse o Ministro Toffoli.
 
Apreensiva e sob forte emoção, Ana Rosa Campos aguardou, junto com a representante do Fogo Cruzado, ao vivo, o anúncio da prática vencedora. Logo após o anúncio e saudação do ministro, Ana Rosa Campos cumprimentou e parabenizou sua colega concorrente, Cecília Oliveira, diretora do Instituto Fogo Cruzado, comemorando, em seguida, a sua vitória.
 
“Agradeço muito a comissão julgadora do Prêmio Innovare por essa premiação. Esse projeto, que nasceu no interior de Minas, sem nenhum recurso financeiro, somente com um celular, nos permitiu fazer a diferença para as mulheres da cidade, da zona da zona rural e para as mulheres com deficiência”, disse.
 
delegado regional de Manhuaçu, Felipe de Ornelas Caldas
O delegado regional de Manhuaçu, Felipe de Ornelas Caldas, disse a Frida tem um aparato policial forte contra os agressores (foto: Divulgação PCMG)

Delegados comemoram

O delegado regional de Polícia Civil de Manhuaçu, Felipe de Ornelas Caldas, comemorou muito a conquista do Prêmio Innovare. Assim como havia dito o Ministro Dias Toffoli, o delegado disse que a atendente virtual Frida é algo simples, um “chatbot” no WhatsApp, que tem, segundo ele, um forte aparato de inteligência policial, da Polícia Civil e da Polícia Militar, por meio da Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica.
 
“Já ocorreu de uma mulher, em situação de violência doméstica, acionar a polícia por meio da Frida, e os policiais irem até a ela e evitar um feminicídio”, disse. O delegado disse que a Frida atende 24 horas por dia, 7 dias na semana, com respostas automáticas, acompanhadas por policiais civis, que agem de forma rápida para evitar os crimes contra as mulheres.
 
Ele também destacou que a Polícia Civil tem uma ótima interação com o Judiciário, que age com rigor e rapidez ao determinar prisões dos agressores e conceder medidas protetivas às mulheres vítimas de violência.
 
O reconhecimento nacional do Projeto “Chame a Frida”, pelo STF e Instituto Innovare, segundo o delegado Felipe Ornelas, ratifica a condição de Minas Gerais como o estado mais seguro do país em 2021, de acordo com dados do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), referentes aos meses de janeiro a junho – fechando o primeiro semestre de 2021.
 
A delegada Adline Ribeiro, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), de Manhuaçu, também comemorou a conquista do Prêmio Innovare
 
“O Prêmio Innovare, que é um dos prêmios mais importantes do país, e o maior da justiça brasileira, veio em um momento muito especial para a nossa delegacia e para a Polícia Civil de Minas Gerais, afinal, estamos há menos de 20 dias de completar o marco histórico de dois anos sem feminicídio na comarca de Manhuaçu”, disse.
 
Ela disse também que a Frida tem sido, ao lado do trabalho em rede, um mecanismo de extrema importância, já que as mulheres agora conversam com a delegacia através de um simples “oi” pelo WhatsApp. “A Frida é a Polícia Civil na palma da mão de cada mulher que sofre violência doméstica”, disse.

 
O Prêmio Innovare

 
Criado em 2004, o Prêmio Innovare é uma realização do Instituto Innovare. Tem como objetivo o reconhecimento e a disseminação de práticas transformadoras que se desenvolvem no interior do sistema de Justiça do Brasil, independentemente de alterações legislativas. Mais do que reconhecer, o Innovare busca identificar ações concretas que signifiquem mudanças relevantes em antigas e consolidadas rotinas e que possam servir de exemplos a serem implantados em outros locais.
 
Em 2021, o Innovare recebeu 634 inscrições em 14 categorias, que podem ser conferidas, uma a uma, no Facebook do Instituto Innovare. As práticas premiadas abordaram temas como a violência contra a mulher, mercado de trabalho para jovens negros e pessoas comd eficiência, além da inserção da tecnologia no poder judiciário.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade