UAI
Publicidade

Estado de Minas TRAGÉDIA

Morre adolescente vítima de incêndio provocado pelo pai em Esmeraldas

Os dois irmãos da adolescente, de dois meses e 5 anos, também morreram, além do homem. Vizinhos disseram que ele não aceitava a separação da mãe das crianças


24/09/2021 12:12 - atualizado 24/09/2021 12:46

Menina foi levada de helicóptero ao Hospital João XXIII com 90% do corpo queimado. Irmãos morreram na casa
Menina foi levada de helicóptero ao Hospital João XXIII com 90% do corpo queimado. Irmãos morreram na casa (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press - 15/04/2020)


Morreu a adolescente de 15 anos vítima de um  incêndio na tarde dessa quinta-feira (23/9) em Esmeraldas , na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O incêndio foi provocado pelo pai dela, de 43 anos, que não aceitava o divórcio com a mãe. Os outros dois irmãos da jovem, uma menina de 5 anos e um menino de dois meses, também morreram. 

A morte da adolescente foi confirmada por familiares à reportagem da TV Alterosa na manhã desta sexta-feira. Ela estava internada no Hospital João XXIII, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, com 90% do corpo queimado. 

A Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), responsável pelo hospital, não informa o estado de saúde dos pacientes para manter o sigilo do prontuário. “Boletins de estado de saúde são publicados no site da fundação apenas em situações específicas, como, por exemplo, acidentes e desastres de grandes proporções. E, ainda assim, sem identificação do paciente”, diz a nota. 

O crime foi no Bairro Tejuco. Segundo o Corpo de Bombeiros, testemunhas disseram que vizinhos tentaram entrar no imóvel para salvar as vítimas, porém, devido ao calor, não conseguiram. Assim que os militares chegaram no local, constataram combustível derramado. A adolescente foi levada de helicóptero para o hospital.

De acordo com os vizinhos, o homem estava separado de sua ex-esposa, mas não aceitava a situação. A criança de 5 anos e a adolescente de 15 anos eram filhas deles. O bebê era fruto de outro relacionamento da mãe.

A mulher não estava no imóvel no momento do incêndio. O caso vai ser investigado pela Polícia Civil.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade