UAI
Publicidade

Estado de Minas INVESTIGAÇÃO

Ao prender testemunha, PM esclarece homicídio no Vale do Rio Doce

Crime ocorreu em 5 de setembro na zona rural de Dionísio; veículo usado no crime foi localizado em desmanche de Timóteo


21/09/2021 18:22 - atualizado 21/09/2021 19:47

Coautor de crime já tinha começado a desmanchar o veículo
Coautor de crime já tinha começado a desmanchar o veículo (foto: PMMG/Divulgação )

Depois de 17 dias de investigações intensas e ininterruptas, a Polícia Militar conseguiu esclarecer um crime ocorrido no dia 5 de setembro, em que Vítor Hugo Silva Oliveira, de 21 anos, foi encontrado morto, na comunidade de Baixa Verde, em Dionísio, no Vale do Rio Doce. Um suspeito já tinha sido preso e o homem capturado nesta terça-feira (21/9) torna-se a peça principal de acusação, pois é a testemunha contra o atirador. O coautor foi flagrado num desmanche, na cidade de Timóteo, também no Vale do Rio Doce, com o veículo usado no crime.


A vítima foi assassinada com dois tiros. Vítor estava numa motocicleta com um amigo. Em determinado instante, eles foram abordados por um carro, que tinha quatro ocupantes. Começaram a atirar. Vítor morreu no local. O amigo, embora ferido, conseguiu fugir.


As investigações começaram quando policiais militares viram, em 7 de setembro, dois dias depois do crime, um homem saindo de um matagal, numa estrada de terra, no distrito de Cava Grande, pertencente a Jaguaraçu, também no Vale do Aço.


Os policiais pararam o homem, que foi identificado como sendo “procurado” por integrar uma conhecida quadrilha que disputa o controle do tráfico de drogas na região, a Gang B13, de Timóteo.


Nesse dia, foi fundamental a participação do cão Lion, da Rocca. Ele farejou e localizou armas e munições que estavam enroladas numa casa, no meio do mato. Supostamente era a arma do crime. No entanto, faltavam os cartuchos.


Os policiais conseguiram informações sobre o veículo usado no crime e, com elas, chegaram a uma casa, no Bairro Santa Terezinha, em Timóteo, onde funcionava o desmanche. O local foi alugado pelo suspeito. Lá estava o carro. No interior do veículo, foram encontrados os três cartuchos disparados, calibre 9mm. Uma das armas apreendidas era uma pistola com esse calibre.


Interrogado, o homem assumiu que alugou o carro e que ele tinha sido utilizado para cometer o crime em Baixa Verde. O autor dos disparos foi o homem que tinha sido preso no dia 7, na estrada de terra. 


O homem preso agora tem diversas passagens na polícia por adulteração de veículos e falsificação de documentos de veículos. O homem preso anteriormente está no sistema prisional, para onde também deverá ser levado o que foi preso nesta terça-feira.



 

 

 

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade