UAI
Publicidade

Estado de Minas FEMINICÍDIO

Homem é preso ao matar companheira e fingir que a socorreu até o hospital

Ele foi preso em flagrante pela PM dentro da unidade de saúde, localizado em Patrocínio, no Alto Paranaíba


17/09/2021 15:57 - atualizado 17/09/2021 16:17


A faca utilizada no crime foi apreendida pela PM de Patrocínio
A faca utilizada no crime foi apreendida pela PM de Patrocínio (foto: PMMG/Divulgação)
 
Um homem de 30 anos, foi presos suspeito de matar uma jovem de 21 anos, com quem tinha um relacionamento amoroso de cerca de seis anos, com uma facada nas costas. Ele teria tentado simular que a socorreu para pronto socorro de Patrocínio, no Alto Paranaíba, mas câmeras de segurança flagraram o suspeito praticando o crime. Ele foi preso em flagrante pela Polícia Militar (PM) dentro do hospital.
 
O crime ocorreu no início da madrugada desta sexta-feira (17/9) nas proximidades de um bar, situado na avenida Rufina Alvina de Jesus, bairro Serra Negra.
 
De acordo com o tenente Thiago Dornelas, da PM de Patrocínio, a equipe policial da cidade recebeu a informação de que a vítima havia dado entrada no pronto socorro por volta da 1h45 da manhã, com um ferimento nas costas e já sem vida.
 
“No pronto socorro, uma de nossas guarnições deparou com o suspeito bastante embriagado e com relatos desconexos, sendo que a todo momento mudava as suas versões. Ele relatou que teria acontecido uma briga, que um homem teria agredido a vítima e que ele teria a socorrido até o pronto socorro”, contou o tenente Dornelas.

De acordo com relatos de testemunhas à PM de Patrocínio, desde a parte da tarde desta quinta-feira (16/9), o suspeito, a vítima e um outro amigo fizeram o uso de bebida alcoólica no bar, situado nas proximidades do crime, e teriam ficado bastante embriagados.  
 
Ainda conforme o policial, diante das contradições, de levantamentos com testemunhas e imagens, uma das guarnições da PM de Patrocínio identificou o suspeito como sendo quem levou a vítima até o pronto socorro.
 
“Então ele foi preso em flagrante e apresentado na delegacia de plantão, juntamente com todas as provas levantadas. O suspeito deverá responder por feminicídio, com pena máxima de até 30 anos, devendo cumprir aproximadamente 50% dessa pena em regime fechado”, afirmou o tenente da PM.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade