Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Uberlândia retoma aula presencial na rede pública a partir de segunda (14)

O ensino privado já pode retornar com aulas em sala se tiver condições de atender ao protocolos de segurança contra COVID-19


09/06/2021 10:42 - atualizado 09/06/2021 11:02


Retorno será por meio de sistema híbrido; uso de máscaras será obrigatório(foto: Divulgação/Secretaria Municipal de Governo e Comunicação)
Retorno será por meio de sistema híbrido; uso de máscaras será obrigatório (foto: Divulgação/Secretaria Municipal de Governo e Comunicação)
As aulas presenciais na rede pública de ensino de Uberlândia voltarão na próxima segunda-feira (14/6). A definição foi feita pela Secretaria Municipal de Educação depois do acolhimento do recurso da prefeitura por parte da Justiça, que autorizou o município a decidir sobre a atividade. O ensino privado já pode retornar com aulas em sala se tiver condições de atender ao protocolos de segurança contra COVID-19.
 
O retorno será nos moldes do que havia sido feito no início deste ano, em sistema híbrido, com revezamento entre aulas presenciais e remotas. Pais e responsáveis poderão optar pela permanência de estudantes no ensino remoto, sem risco de penalizações.
 
As turmas serão divididas em dois grupos de revezamento, sendo que em uma semana, metade dos estudantes vão para o ensino presencial e a outra metade segue o conteúdo à distância. Na semana seguinte, os que tiveram aulas presenciais passam para o ensino remoto e vice-versa.

Dessa forma, as instituições serão mantidas diariamente com metade da capacidade de atendimento físico, garantindo a adoção de normas de distanciamento.
 
Segundo informações municipais, a rede municipal de ensino possui cerca de 70 mil alunos, incluindo Organizações da Sociedade Civil (OSCs) parceiras.

Para receber esse público, os prédios escolares receberam reforço em materiais de biossegurança, como abastecimento de papel toalha, sabonete líquido e álcool em gel, totens e dispensers para facilitar o acesso à higienização e equipamentos para medir a temperatura.
 
Todas as medidas de prevenção à disseminação da COVID-19 foram adotadas considerando as características específicas de cada uma das escolas, o que inclui a implementação de uma rotina de higienização no mobiliário, especialmente na troca de turnos.
 
Por meio da rede de comunicação que cada escola possui com as famílias dos estudantes e pelos murais das próprias instituições, as especificações sobre a volta às aulas também serão divulgadas, detalhando ainda como se dará o escalonamento dos dias presenciais.
 
Recurso
No final de maio, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) acolheu o recurso da prefeitura de Uberlândia e autorizou o município a decidir sobre volta das aulas presenciais. No início do ano, a Justiça havia decidido pela suspensão das aulas, que chegaram a ser iniciadas em sala de aula nas redes pública e privada.

A decisão do relator, desembargador Alexandre Santiago, levou em consideração a melhora dos número da COVID-19 em Uberlândia. Todavia, ao recorrer, o próprio município informou que a "eventual flexibilização, com autorização do retorno das aulas presenciais, também não impede que se retroceda, caso isso se mostre necessário”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade