Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Hospital de Carmo do Rio Claro alerta para aumento no consumo de oxigênio

Gerente do hospital filmou cilindros vazios e relatou também dificuldade para comprar kit intubação; pacientes estão sendo transferidos para outras cidades


24/05/2021 20:26 - atualizado 24/05/2021 20:59

Carmo do Rio Claro não tem leitos de UTI e pacientes são transferidos (foto: Ascom/divulgação)
Carmo do Rio Claro não tem leitos de UTI e pacientes são transferidos (foto: Ascom/divulgação)
 
Dois pacientes graves em tratamento da COVID-19 precisaram ser transferidos de Carmo do Rio Claro, no Sul de Minas. Outros dois aguardam vaga em outros hospitais. Na cidade, o único atendimento é no Hospital São Vicente de Paulo, que possui apenas oito leitos clínicos para tratamento de pessoas com o novo coronavírus. O consumo de oxigênio aumentou muito e há dificuldade para compra do chamado "kit intubação".
 
De acordo com a gerente do Hospital São Vicente de Paulo, Erenita Fernandes Lopes Lemos, dois pacientes em tratamento da COVID-19 precisaram ser transferidos para unidades em Juiz de Fora e São Paulo. 
 
“Nossa referencia é Passos, que também está com lotação máxima há mais de 15 dias. Os hospitais da nossa macro e micro estão na mesma situação. Estamos mantendo outros dois em suporte ventilatório não invasivo, mas já necessitam de transferência”, afirma.
 
Carmo do Rio Claro tem apenas um hospital com oito leitos clínicos para atendimento de pacientes com a COVID-19. A unidade teve um aumento expressivo na quantidade oxigênio.

“Usamos em torno de 80 a 260. Pelo número de paciente tivemos um aumento em três vezes mais de oxigênio no hospital. Ainda não tivemos desabastecimento, mas trabalhamos com esse aumento”, afirma.
 
No fim de semana, a gerente do hospital chegou a gravar um vídeo para alertar a população sobre a situação no local e mostrou cilindros vazios a serem preenchidos.
 
“Cilindro vazio, cilindro esperando para abastecer que já está acabando...Então, as pessoas continuam ainda mandando eu cuidar da minha vida quando eu falo que não é pra aglomerar. Então, por favor, olha a situação que a gente está vivendo. Divulgue isso, fale para os seus filhos adolescentes, que acham que não passa e não pega. Olha o que a gente está vivendo aqui no hospital", alerta.



Por telefone, Erenilta ainda relatou a dificuldade coma falta de medicamentos do ‘kit intubação’. “Você não consegue comprar pelo uso excessivo, além do normal. O mercado está desabastecido. A gente entra em fila de medicamento. Temos a expectativa da distribuição do Governo, mas até agora nada”, ressalta.

A cidade soma 994 casos confirmados pelo novo coronavírus e 39 mortes em decorrência da doença. “Treze pacientes encontram-se internados, um em São Paulo, um em Juiz de Fora, dois em Poços de Caldas, três em Passos, seis em Carmo. Além de 39 óbitos. Até o momento, 81 casos estão sob investigação, aguardando exames em isolamento social”, diz.
 
Novas medidas
 
Preocupada com situação, a prefeitura publicou um novo decreto e as novas regras começaram a valer nesta segunda-feira (24/5).

O documento proíbe o funcionamento de bares a academias na cidade.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade