Publicidade

Estado de Minas MELHORA

Quase dois meses depois, Uberlândia tem ocupação de UTIs abaixo de 100%

De acordo com último boletim municipal, Uberlândia diminuiu ocupação de UTIs para patamares de fevereiro


21/04/2021 21:27 - atualizado 21/04/2021 22:09

Última vez que Uberlândia teve menos 100% de ocupação dos leitos foi em 28 de fevereiro(foto: Divulgação/Prefeitura de Uberlândia)
Última vez que Uberlândia teve menos 100% de ocupação dos leitos foi em 28 de fevereiro (foto: Divulgação/Prefeitura de Uberlândia)
Depois de 52 dias com 100% dos leitos de UTI ocupados, Uberlândia, no Triângulo Mineiro, teve uma ligeira queda na ocupação das unidades municipais e está com 96% deles em uso. Ainda que apontem para tendência de queda do avanço da COVID-19 local, os dados do boletim epidemilógico ainda registraram 12 mortes pela doença em 24 horas.

A última vez que Uberlândia teve menos 100% de ocupação dos leitos foi em 28 de fevereiro, quando 96% da unidades intensivas eram usadas para pacientes com COVID-19 e também outros problemas de saúde.

Recentemente, a Prefeitura de Uberlândia flexibilizou as atividades comerciais por recuo dos números da doença. As justificativas foram aumento da capacidade de UTIs, tanto na rede pública quanto na rede privada, diminuição da fila de espera para leitos, ampliação da capacidade de atendimentos nas UAIs para quase 800 novos pontos de oxigênio e na evolução da vacinação, que chegou a quase 10% da população. Além da tendência de queda na incidência de casos na cidade.
Uberlândia dá sinais de saída do pior momento da pandemia até aqui. O avanço da doença mostrou grande força em 2021, uma vez que demorou 10 meses para a localidade atingir mil mortes, mas apenas dois meses para dobrar a quantidade de óbitos. Representantes da secretaria municipal de Saúde apontaram que as duas novas variantes do coronavírus que circulam no município são responsáveis pela maior mortalidade em 2021.

Em fevereiro, o município fez o fechamento mais agressivo desde o início da pandemia e se manteve na chamada fase rígida do plano municipal de combate à COVID-19, antes mesmo da ocupação total de leitos locais de UTI. O plano incluía suspensão da venda de bebidas alcóolicas e também toque de recolher após 20h.

A prefeitura apontou que as restrições ajudaram a conter a taxa de positividade. Na semana de 22 de fevereiro, a taxa de positividade na cidade era de 39,6%, o que significava que a cada 100 suspeitos examinados quase 40 testavam positivo. Já na semana de 29 de março, o índice caiu mais de 10 pontos percentuais, para 29%. Ou seja, a cada 100 suspeitos, 29 testaram positivo.

Situação
Nas últimas 24 horas, Uberlândia registrou 222 novos casos de contaminação por coronavírus. Agora, há 87.260 pacientes confirmados no município desde 2020, além de 59 novos casos suspeitos. São 2.075 mortes locais por COVID-19 até aqui.

Em relação à internação, 466 pacientes nas redes pública e privada, segundo boletim mais recente. São 230 deles em leitos de UTI e 236 em leitos de enfermaria.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade