Publicidade

Estado de Minas COVID-19

3M PFF2: conheça a máscara que Kalil usou em entrevista

São inúmeros os modelos encontrados desde o início da pandemia, mas é preciso cuidado para não escolher produtos que não oferecem proteção


19/04/2021 14:52 - atualizado 19/04/2021 20:07

(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

Fabricado com espuma, borracha e alumínio, o respirador da 3M é uma máscara que atende todas as especificações exigidas pelos órgãos sanitários de saúde, com filtro PFF2. O modelo foi usado pelo prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, durante a entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (19/4), sobre os rumos das políticas restritivas para o comércio na cidade diante da pandemia.

A máscara é uma das mais indicadas pelos especialistas. O desenho em concha é anatômico e se ajusta melhor ao rosto, garantindo boa vedação facial.

As mais recomendadas são os modelos N95 e PFF2. O nome é diferente, mas se trata do mesmo produto, no mesmo padrão. No Brasil, o modelo é apresentado como PFF2 - a mesma que o prefeito usou na coletiva - e nos Estados Unidos são chamadas N95.

As duas filtram bem as partículas do vírus que podem estar suspensas no ar, principalmente no caso de tosses e espirros entre quem está interagindo. Sem deixar o queixo ou o nariz descobertos, protegem bem as vias aéreas. A indicação "95" refere-se à eficiência mínima de 95% de capacidade de filtrar partículas.

Em distinção ao que ocorre com as máscaras cirúrgicas, as especificações dos modelos PFF2 e N95 dão conta de que podem ser usadas durante oito horas seguidas, por exemplo, e o suor não influi na eficácia do filtro.

São vários os modelos de máscaras encontrados por aí, e por isso é necessário ter atenção. Nem tudo é seguro. Máscaras feitas em crochê ou tricô, por exemplo, não conseguem barrar gotículas de saliva e secreções que porventura contenham o patógeno, já que têm tramas muito abertas.

Desde o início da crise com o coronavírus até agora, as máscaras deixaram de ser elementos estranhos e já são um item essencial para proteger a população e minimizar os impactos da disseminação da doença.

Ainda que a vacinação tenha começado, a utilização das máscaras continua sendo um cuidado importante. A eficácia da proteção é garantida se estiver ajustada ao rosto, cobrindo nariz e boca.

Saiba mais sobre a flexibilização em BH do comércio e de serviços


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade