Publicidade

Estado de Minas DIVERSÃO

Festival Para Gostar de Teatro tem apresentação de Lirinha na programação

A 5ª edição do PGT vai acontecer entre 18 e 25 de março no formato online e gratuito, unindo grandes nomes da dramaturgia mineira e nacional


04/03/2021 16:17 - atualizado 04/03/2021 19:12

Lirinha vai revisitar obras do passado e vai recitar duas poesias inéditas autorais(foto: Divulgação/Lairton Carvalho)
Lirinha vai revisitar obras do passado e vai recitar duas poesias inéditas autorais (foto: Divulgação/Lairton Carvalho)
Desde a Grécia Antiga até os tempos atuais, o fazer teatral tem se adaptado à realidade da época. Com a pandemia da COVID-19, a apresentação ganha novas formas de ser apreciada sem perder a identidade. Nessa perspectiva, entre 18 e 25 de março, o Grupo Residência Teatro e Audiovisual e a Estandarte Cia. de Teatro, de Ouro Preto, na Região Central de Minas Gerais, realiza a 5ª edição do Festival Para Gostar de Teatro (PGT) no formato totalmente online.
 
 
De acordo com o coordenador do Grupo Residência e um dos idealizadores do festival, Juliano Mendes, a versão do PGT será online, "mas conserva sua identidade, ao apostar no diálogo entre diferentes linguagens cênicas e na formação de novos espectadores, especialmente aqueles que, cada vez mais, vêm consumindo conteúdo audiovisual pela internet", explica.  

Apresentações

Presença inédita e garantida na estreia do PGT, o músico, escritor e compositor José Paes de Lira, Lirinha, apresenta, no dia 18 de março, às 20h, o espetáculo “Recital Poético”, declamando poesias autorais e de poetas que influenciaram a carreira do idealizador do grupo Cordel do Fogo Encantado. 

“Vou levar um poema de Chico Pedrosa, ele é um dos meus mestres e estará presente no Recital do dia 18. Também vou levar algumas poesias autorais que registrei no Cordel do Fogo Encantado, outras poesias do meu trabalho solo, duas poesias que nunca recitei e uma poesia de Micheliny Verunschk , que é uma poeta de Arco Verde, cidade que eu nasci”.

Em entrevista ao Estado de Minas, o poeta pernambucano conta dos atuais desafios de apresentar recitais em formato virtual e afirma que mesmo com a ausência da interação imediata com público, percebe a importância de ter muitas pessoas conectadas nesse momento de pandemia e a possibilidade de um público maior que em um ambiente presencial.

“É tudo muito desafiante, muito novo não ter as pessoas juntas, mas a situação que levou a isso é de toda a população e os artistas também têm que entender esse desafio de apresentar formas de expressões tão antigas, movimentos tão profundos, se acenderem nesse formato de transmissão online, de vídeo. Estou muito surpreso de estar descobrindo muitas coisas da nossa arte, de ver a força que tem a nossa comunicação dessa forma”.
 
Lirinha ainda conta que a história artística começou no teatro, no sertão de Pernambuco  e o Cordel do Fogo Encantado, antes de virar uma banda era o nome de uma peça Teatro, o que faz ele se sentir à vontade em participar do PGT.
 
"Não dá para dizer que estou feliz por causa do momento que estamos passando, mas me sinto aceso para participar desse Festival. Nesse momento é tão importante levar o sonho, o encantamento e principalmente, a esperança, faz parte das características dos movimentos artísticos na história do teatro  que é aceder a esperança de que as coisas vão melhorar", conclui 

A edição virtual do PGT tem na programação mais oito espetáculos. Um deles é com a  atriz Larissa Bracher  que vai promover uma reflexão teórico-prática sobre os desdobramentos do isolamento social para o segmento das artes cênicas na apresentação performática, O Balão.

Ações educativas

De acordo com o coordenador da Estandarte Cia. de Teatro, Marcelino Xibil, além de espetáculos, o PGT, tradicionalmente, reserva espaço na programação para workshops e mesas de debate que têm a função de ora fomentar a prática teatral, ora promover reflexões sobre o universo cênico.
 
Ao todo, são quatro oficinas destinadas a atores, produtores culturais e profissionais da rede municipal de ensino de Ouro Preto, Mariana e região. Já os debates, segundo Xibil, procuram responder questões sobre o fazer teatral.

“Claro que as ações formativas e críticas do PGT no universo online não substituem o diálogo e as experiências arte-pedagógicas presenciais. Mas é importante que, ao propormos um evento totalmente virtual, possamos manter os fundamentos educacionais e reflexivos que fazem parte da identidade do Para Gostar de Teatro, utilizando todo o potencial de acesso das ferramentas digitais”, conclui, Marcelino Xibil.

Os debates e as oficinas são gratuitas. Assim como os espetáculos, elas podem ser acessadas no canal do YouTube do Para Gostar de Teatro, no dia referente à sua apresentação. A programação completa do evento está no site: www.paragostardeteatro.com.br.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade