Publicidade

Estado de Minas INVESTIMENTO

Zema assina contrato para construção da terceira faixa na MG-167

Rodovia liga os municípios de Três Pontas e Varginha e é palco de muitos acidentes; obra terá investimento de R$ 14 milhões e será feita pelo DER-MG


11/01/2021 12:38 - atualizado 11/01/2021 15:36

Obra anunciada por Zema tem previsão de início no segundo semestre deste ano e de conclusão para o começo de 2022(foto: Reprodução Internet )
Obra anunciada por Zema tem previsão de início no segundo semestre deste ano e de conclusão para o começo de 2022 (foto: Reprodução Internet )
O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, esteve na manhã desta segunda-feira (11/1) em Três Pontas, no Sul do estado, para detalhar o cronograma das obras na MG-167. O governador assinou o contrato para construção da terceira faixa da rodovia, que liga a cidade ao município de Varginha.

 

São 28 quilômetros da MG-167 entre Três Pontas e Varginha. Essa é uma demanda antiga da população. O trecho ganhará uma terceira faixa de aproximadamente nove quilômetros. Também serão feitos acostamentos em toda a área.

 

A ampliação faz parte do projeto Abrace uma Rodovia, da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), que une contrapartidas do Estado com emendas parlamentares.

 

Ao todo serão R$ 14 milhões investidos na obra. Desse total, 80% são recursos de emenda federal, do deputado Diego Andrade, e estadual, do deputado Mário Henrique Caixa. Os outros 20% são do Governo do Estado.

O trabalho será feito pelo Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG). A previsão de início é no segundo semestre deste ano e deve ser finalizado no começo de 2022.

 

Mulher morreu em acidente entre carro e moto na MG-167 no ano passado(foto: PRE/divulgação)
Mulher morreu em acidente entre carro e moto na MG-167 no ano passado (foto: PRE/divulgação)
“Essa rodovia é uma rodovia extremamente importante para região, talvez, uma das mais movimentadas. Ela tem uma alta taxa de acidentes e com perdas de vidas e sobrecarga do sistema de saúde, pois feridos são encaminhados a hospital da região. Além da questão econômica, porque é uma das regiões onde mais se produz café no estado e tem necessidade de ter acesso à BR-381. É através dela que se chega lá”, disse governador, em coletiva de imprensa.

 

Investimento e redução de acidentes

  

Produtores rurais da região serão diretamente benefeciados com mais facilidade para o escoamento da produção, além da população das cidades próximas ao trecho, totalizando cerca de 180 mil pessoas.

 

O secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, destaca outros pontos positivos: “Estudos demonstram que, em média, a implantação de faixas adicionais reduz em 30% o número de acidentes e aumenta a velocidade de viagem em 3,5km/h. Em 2019 foram 104 acidentes nesse trecho”.

 

Segundo a Seinfra, apenas com a terceira faixa espera-se a redução de R$ 3,8 milhões em custos com acidentes de trânsito anualmente.

 

Agenda

Durante o discurso, Zema também falou do combate à COVID-19. “Trabalho sério dá resultado. Hoje, Minas Gerais, mesmo com a dificuldades que estamos enfrentando com a pandemia, tem a menor taxa de mortes do Brasil. Parece até contraditório, o estado mais quebrado é o que menos está deixando pessoas morrerem. Não é só com recurso que se faz e sim com comprometimento e trabalho.”

 

Antes da coletiva em Três Pontas, Zema fez a entrega oficial de um caminhão de Brigada de Incêndio para equipar o Aeroporto Regional de Varginha.

O caminhão modelo Scania P360, com dois canhões com capacidade de 360 galões por minuto, tem carga de 200 Kg de pó químico e 200 litros de LGE, líquido gerador de espuma. Os canhões possuem alcance de 70 metros de efetividade.

 

Em seguida, ele foi para Três Pontas pela MG-167, que será beneficiada com as obras de terceira faixa. À tarde, Zema retornou a Varginha, para vistoriar o primeiro lote de seringas enviados ao Sul de Minas da vacinação contra o novo coronavírus.

 

“Trabalhamos com planejamento, que se as vacinas chegarem já estamos preparados. Quem vai aplicar vacina, precisa de vacina. Então, no Brasil falta esse planejamento”, diz o governador.

 

Ele ainda acompanha a assinatura do decreto municipal de liberdade econômica de Varginha – o município adotará medidas para desburocratizar e apoiar o empresariado que deseja investir em Minas Gerais.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade