Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Betim permanece na onda verde, mas prefeitura segue em alerta

Comércio não essencial na cidade continua funcionando; em 10 dias, município atingiu marca de 10 mortes pelo COVID-19 e segue em alerta


03/12/2020 17:42 - atualizado 03/12/2020 18:16

Agentes da Vigilância Sanitária de Betim fizeram campanha no comércio para alertar sobre os cuidados com a biossegurança. (foto: Prefeitura Betim/Divulgação)
Agentes da Vigilância Sanitária de Betim fizeram campanha no comércio para alertar sobre os cuidados com a biossegurança. (foto: Prefeitura Betim/Divulgação)
 

Muitas cidades mineiras voltaram à onda amarela do Programa Minas Consciente devido ao aumento nos casos de contágio pelo novo coronavírus. Porém, a microrregião de saúde de Betim, composta por 13 municípios, permanece na onda verde, conforme comunicado pela Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG), na manhã desta quinta-feira (3/12). Dessa forma, os serviços classificados como não essenciais continuam com a autorização de funcionamento. 

 

Dados dos boletins epidemiológicos de Betim apontam que em 10 dias houve 700 novos casos da COVID-19 confirmados e 10 mortes pela doença no período (média de uma morte por dia). Atualmente, há 293 pessoas sendo acompanhadas e as vagas para internação seguem favoráveis, sendo os leitos de CTI com 44% de ocupação e 18% nos leitos clínicos.  

 

A permanência da cidade na onda verde levou em consideração indicadores epidemiológicos locais, bem como o número de leitos disponíveis no SUS e a taxa de ocupação destes. Conforme o boletim, a classificação do grau de risco agrupado de Betim caiu, de 12 para 10, no período de 28 de novembro a 5 de dezembro.

Cálculo do risco

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Guilherme Carvalho, a realidade do município de Betim é diferente dos outros da Macrorregião Centro que regrediram à onda amarela. “Nós conseguimos organizar nossa rede de assistência, com a criação de 115 leitos clínicos e 105 leitos de CTI exclusivos para a COVID-19, o que permite o atendimento oportuno aos pacientes com suspeita da doença. Isso reflete no cálculo do grau de risco agrupado que como dito influenciou na manutenção na onda verde”.

 

O secretário reforça ainda que, mesmo o município permanecendo na onda verde, é necessário que a população mantenha os cuidados, respeitando as regras de distanciamento, higiene das mãos e uso de máscaras. Além disso, os estabelecimentos comerciais também devem manter as medidas sanitárias necessárias para prevenção e não propagação da COVID-19 no município. 

 

A Vigilância Sanitária fez visitas ao comércio da cidade para pedir que mantenham os protocolos de biossegurança e a prefeitura está divulgando folder digital orientando a população. “Para que Betim não recue para ondas mais restritivas, cada um precisa fazer a sua parte”, diz a mensagem. No mês de novembro foram realizados pelo SUS Betim 6.079 testes para detecção da COVID-19.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade