Publicidade

Estado de Minas Alerta

Números da violência: dez idosos são agredidos a cada dia em Minas Gerais

Levantamento da Polícia Civil dá conta de que quase 3 mil pessoas na terceira idade viveram episódios de violência no estado de janeiro a agosto de 2020


11/11/2020 10:02 - atualizado 11/11/2020 10:39

(foto: Reprodução/Internet/sejus.df.gov.br)
(foto: Reprodução/Internet/sejus.df.gov.br)

Entre violência física, institucional, patrimonial, sexual, abuso psicológico e financeiro, negligência, abandono e discriminação, são muitos os tipos de problemas enfrentados diariamente pelos idosos em Minas Gerais. Levantamento coordenado pela Polícia Civil demonstra que os números da violência contra essa população seguem crescendo no estado, mesmo diante do volume de casos não registrados por causa da pandemia. Em Minas Gerais, uma média de dez idosos são agredidos a cada dia.

No conjunto das principais situações enfrentadas por indivíduos na faixa etária de 60 anos para cima, estão relatos de maus-tratos, abandono de incapaz, lesão corporal e apropriação indébita. Do início de 2020 até agosto, foram 2.911 casos aferidos em relação a crimes contra pessoas da terceira idade. Os dados da Polícia Civil dão conta de que, no mesmo intervalo de 2019, foram 3.248 ocorrências, diante de 3.231 no mesmo período de 2018, em Minas Gerais.

Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), entre o ano passado e o ano anterior, no Brasil, os índices de agressão a idosos cresceu 26% e, quanto a situações de negligência, o aumento foi de 40%.

Minas Gerais ocupa a segunda posição na estatística, antecedido por São Paulo, estado com maior registro de denúncias, e seguido por Rio de Janeiro, na terceira posição da lista. Conforme a entidade, o idoso é também muitas vezes submetido a circunstâncias constrangedoras, até mesmo em casos em que é infantilizado, uma forma de violência psicológica. A maioria das situações ocorrem em sua própria casa.

Na capital mineira, a Delegacia Especializada em Atendimento à Pessoa com Deficiência e ao Idoso, concentra as denúncias de violência contra pessoas da terceira idade. Quem identificar alguma situação como essa, pode comparecer na Avenida Barbacena, número 288, no Barro Peto, para relatar a ocorrência. Em outros municípios do estado, as denúncias podem ser realizadas em delegacias da Polícia Civil ou postos da Polícia Militar.

Outro mecanismo é a delegacia virtual, que desde de julho abre espaço para receber notificações de lesão corporal, vias de fato, ameaça e descumprimento de medida protetiva. Mais um canal aberto para denúncias é o disque 100, serviço nacional de proteção aos direitos humanos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade