Publicidade

Estado de Minas Crime

Fim da linha para 'Skol beats': autor de tortura e homicídios é preso em BH

Em 2017, o menor integrou uma turma que agrediu uma jovem; ela fraturou uma das pernas e um dos braços e sofreu corte profundo na cabeça, que foi raspada


23/09/2020 17:34 - atualizado 23/09/2020 17:52

Material apreendido com o menor(foto: PMMG/Divulgação)
Material apreendido com o menor (foto: PMMG/Divulgação)
Um menor de 16 anos, conhecido pela polícia e no mundo do crime por “Skol Beats”, suspeito da tortura de uma jovem em 2017 e da participação em dois homicídios, foi preso nesta quarta-feira (23), por policiais militares do Gepar 7 e 22º BPM no Aglomerado da Serra.

O menor, cujas iniciais são W.N.O., vinha sendo procurado há pelo menos três anos, a partir da tortura da jovem Y.M.R.A., de 18, também no Aglomerado da Serra.

Segundo relato da vítima, 'Skol Beats' a teria atraído para uma praça, na Vila Nossa Senhora Aparecida. Ele teria se mostrado cortês, e por isso, ela decidiu acompanhá-lo, mas não esperava que se tratava de uma armadilha.

Quando a jovem chegou à pracinha, havia mais sete pessoas, que passaram a torturá-la. Ela sofreu agressões, fraturas em uma das pernas e um dos braços, além de corte profundo na cabeça e vários hematomas no corpo. Além disso, teve a cabeça raspada.

Foi socorrida e levada para a Unidade de Pronto Atendimento Leste (UPA Leste). Na época, oito pessoas foram presas, sendo cinco maiores e três menores.

Segundo a PM, a tortura teria sido motivada por uma disputa por ponto de droga entre duas gangues rivais – a vítima seria ligada a uma delas.

Confissões


Ao ser preso, o menor confessou aos policiais não só a participação na tortura da jovem, mas também a participação em dois homicídios, ambos ocorridos no Aglomerado da Serra.

Segundo ele, em 2019, teria assassinado um homem, Washington Nascimento de Oliveira de 32, conhecido por “Túlio”, em quem deu um tiro, segundo ele, cumprindo ordens do chefe do tráfico.

O segundo homicídio teve como vítima um morador do Aglomerado, José Maria de Jesus, de 25, conhecido por “José Maria do Vídeo” –nesse crime, ele teve como parceiros de autoria dois conhecidos, Alexander e Maicon Guerra.

O menor foi encaminhado para a Divisão de Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente (Dopcad), junto com o material apreendido: um revólver calibre 38, munições, porções de maconha e haxixe, pinos de cocaína, um rádio comunicador, uma balança de precisão e R$ 11,50 em dinheiro.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade