Publicidade

Estado de Minas IMPASSE

Agências do INSS em Belo Horizonte seguem com perícias médicas suspensas

Médicos peritos se recusam a voltar ao trabalho por acreditar que o órgão 'adulterou' o checklist de obrigações para a retomada dos trabalhos. INSS garantiu que agências foram vistoriadas e estão aptas a receber os serviços


17/09/2020 11:18 - atualizado 17/09/2020 11:34

Agências do INSS não contaram com atendimentos de perícias médicas nesta quinta (17)(foto: Glaydston Rodrigues/EM/D.A Press)
Agências do INSS não contaram com atendimentos de perícias médicas nesta quinta (17) (foto: Glaydston Rodrigues/EM/D.A Press)
O impasse entre médicos peritos e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) segue de pé. Nesta quinta-feira (17), duas agências foram abertas em Belo Horizonte, mas sem atendimento envolvendo perícia médica. Os profissionais alegam que o INSS ‘adulterou’ o checklist de obrigações para a retomada dos trabalhos, enquanto o órgão garante que as unidades foram vistoriadas e aptas a executar as tarefas.

Na capital mineira, duas agências do INSS foram listadas pelo órgão como aptas a receber atendimento, incluindo perícia médica: no Bairro Padre Eustáquio, Região Noroeste de Belo Horizonte, e na Rua dos Guaicurus, no Centro da cidade. No entanto, quem compareceu aos locais, mesmo com horário agendado, permaneceu sem o serviço de perícia.

De acordo com a Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais (ANMP), a entidade não foi chamada para participar da vistoria feita em diversas agências do país entre terça e quarta. A associação também afirmou que o INSS ‘adulterou’ itens do checklist de obrigações para a retomada dos trabalhos, com intuito de flexibilizar e relativizar itens essenciais como limpeza, segurança, ventilação e equipamentos". A lista serve para nortear equipes durante a fiscalização às normas de segurança.

"Vistoria será apenas quando a SPMF (Subsecretaria da Perícia Médica Federal), que detém o conhecimento técnico, for demandada para verificar as agências com a lista de checagem original usada na semana passada, feita de comum acordo entre a categoria e o governo, e que foi ardilosamente adulterada pelo Presidente do INSS e o Secretário de Previdência para promover uma farsa pública perante a nação”, disse, em nota, a entidade.

Havia a expectativa para que os serviços de perícia médica retornassem nesta quinta (17). Ontem, o presidente do INSS, Leonardo Rolim, disse que 169 agências em todo o Brasil estariam aptas a voltar com os trabalhos.

"Em algumas realmente faltavam um detalhe ou outro, mas 169 agências com perícia estão aptas a reabrir amanhã (quinta). Acreditamos que os peritos voltem com a determinação do governo", disse.

Ao Estado de Minas, o INSS disse que as duas agências em Belo Horizonte estão com atendimento presencial agendado desde a última segunda (14) e que ambas foram vistoriadas e aptas para realizar perícia médica. O órgão confirmou que não houve atendimento por parte dos médicos peritos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade