Publicidade

Estado de Minas Coronavírus

Mesmo dobrando leitos de UTI, Santa Casa de Araguari tem 90% de ocupação

A unidade hospitalar é a única com leitos exclusivos para COVID-19 na rede municipal de saúde


20/08/2020 12:20 - atualizado 20/08/2020 12:56

A Santa Casa é referência para sete Municípios no entorno de Araguari(foto: Reprodução/Santa Casa de Misericórdia)
A Santa Casa é referência para sete Municípios no entorno de Araguari (foto: Reprodução/Santa Casa de Misericórdia)
Mesmo com a quantidade de leitos UTI dobrada durante a pandemia de COVID-19, a Santa Casa de Misericórdia de Araguari, no Triângulo Mineiro, vive situação preocupante de ocupação. A unidade hospitalar é a única com leitos exclusivos do tipo para pacientes com o novo coronavírus na rede municipal de saúde local e nas últimas semanas a taxa de ocupação esteve perto de 90%.

Até março deste ano, a Santa Casa tinha 10 leitos de UTI, mas por meio de recurso repassado pelo Ministério Público Federal, conseguido através de acordos, a unidade fez obras para abertura de outros 10 leitos. Desde junho, a unidade então passou a contar com 20 deles exclusivos para pacientes graves de COVID-19. No último boletim publicado pela Prefeitura de Araguari, nesta quarta-feira (19), 19 leitos estavam ocupados.

“Para a equipe, gera stress, pois há muitos pacientes graves usando ventilação mecânica. Esse é nosso cenário do dia a dia”, explicou o gerente da Santa Casa, Danilo Coelho Carvalho. Ele disse ainda que a situação só não é pior porque a entrada no hospital é referenciada, via Samu ou UPA, após regulação SUS Fácil. Sendo assim, não chegam pacientes graves levados por familiares para aguardar colocação.

A Santa Casa é referência para sete Municípios no entorno de Araguari para internações de pacientes graves por coronavírus. Com a abertura de vagas há dois meses - e também devido à pressão por atendimentos em todo o Estado -, o hospital recebeu pacientes de outras cidades, como Monte Alegre de Minas, Prata e até Uberlândia, maior centro urbano do Triângulo Mineiro. Em Araguari, há menos de 10 leitos de UTI específicos para coronavírus em dois hospitais da rede privada de saúde.

Danilo Coelho explica que mesmo que fosse possível uma nova expansão na quantidade de UTI's, a dificuldade de atendimento continuaria. “Não tenho mais equipes se precisar, não há (pessoal) no mercado para contratação. Hoje já funciona com equipes mais e menos experientes”, disse.

A Santa Casa tem ainda mais 10 unidades de terapia intensiva voltadas para outros tipos de internação. A ocupação destes leitos ainda não foi pressionada pela COVID, mas o gerente explicou que eles podem ser usados se necessário.

O Município tem 2 mil casos de COVID-19 e 55 mortes confirmados, além de três óbitos em investigação.

Enfermaria
Há ainda em Araguari um hospital de campanha, cuja ocupação não tem sido vista como preocupante. Nesta quinta-feira (20), a unidade estava com 11 pacientes internados, o equivalente a 78% do total. Na UPA da cidade, estavam outros seis pacientes, e na enfermaria da própria Santa Casa havia mais quatro pessoas.

Insumos
Outra dificuldade encontrada pela administração da Santa Casa de Misericórdia é a compra de insumos, devido aos altos preços e grande demanda no mercado. A administração informou que desde o início da pandemia, máscaras que eram compradas por R$ 0,08, hoje custam R$ 1,60, ou seja, um aumento de 1900%. Já sedativos usados nas UTIs tiveram aumento de 400% nos preços, desde março, e as compras são limitadas. A unidade hospitalar funciona com verbas municipais, estaduais e federais.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade