Publicidade

Estado de Minas INTERIOR DE MINAS

Após mais de seis horas de trabalho, Bombeiros e voluntários controlam incêndio no Pico da Ibituruna

Bombeiros estão no local identificando novos focos de incêndio e fazendo a extinção para evitar que o vento levante novas chamas.


19/08/2020 09:24 - atualizado 19/08/2020 13:24

O fogo se alastrou pelo mato seco e o vento forte espalhou rapidamente as chamas(foto: Reprodução vídeo de Ronaldo Loyola)
O fogo se alastrou pelo mato seco e o vento forte espalhou rapidamente as chamas (foto: Reprodução vídeo de Ronaldo Loyola)
Os moradores de uma área na subida para o Pico da Ibituruna, em Governador Valadares, passaram a noite em claro por causa de um incêndio florestal. O fogo começou por volta de 22h desta terça-feira (18), próximo à Chácara Lua Nova, rente a estrada, que dá acesso o pico.

O advogado Pedro Zacarias de Magalhães, que mora na chácara, ao se ver rodeado pelas chamas, pediu socorro em sua rede social, afirmando que o fogo estava muito próximo de sua casa. Ele ficou na linha do aceiro de sua propriedade e orientou a todos que fossem combater o incêndio a parar os carros na estrada, bem antes da chácara.

Imediatamente, uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar, brigadistas e voluntários subiram a montanha pela via pavimentada, que começa no Bairro Vila Isa. As equipes chegaram rápido ao local e iniciaram o combate, que durou até às 5h30 desta quarta. O Tenente BM Hussin, do Corpo de Bombeiros, que comandou a operação, disse que o trabalho de combate durou cerca de seis horas. A área atingida pelo fogo é de difícil acesso, localizada em morros, fato que dificultou os trabalhos, que contaram com a ajuda de vários voluntários.
 
 
Ronaldo Batista Loyola foi um desses voluntários, que saiu do Bairro Esperança por volta de meia-noite para se juntar às equipes de brigadistas. Ele e outros amigos do advogado Pedro Zacarias ficaram ao redor da chácara impedindo que o fogo entrasse na propriedade. “Ventava muito forte, as labaredas cresciam de forma rápida e mudavam de direção de uma forma assustadora”, disse.

Loyola contou que ficou impressionado com o número de voluntários que se juntaram aos militares do Corpo de Bombeiros. “Todas as vezes que acontece um incêndio na Ibituruna há uma comoção geral, porque a gente sente na alma. A Ibituruna é um patrimônio natural de todos nós”, disse.

Área queimada

A equipe dos Bombeiros Militares que trabalhou durante toda a madrugada, no encerramento da primeira fase dos trabalhos(foto: Conselho do Monumento / Divulgação)
A equipe dos Bombeiros Militares que trabalhou durante toda a madrugada, no encerramento da primeira fase dos trabalhos (foto: Conselho do Monumento / Divulgação)
Os Bombeiros ainda não sabem o tamanho da área queimada. Na manhã desta quarta-feira, outra equipe dos Bombeiros está trabalhando no local, fazendo um levantamento da área atingida pelas chamas, usando equipamentos para medição e localização no mapa. Essa equipe também está fazendo uma varredura no local para identificar se ainda há focos de incêndio, que podem ser ativados com a ação do vento.

As causas do incêndio ainda são ignoradas. Como o início foi à beira da estrada, existe uma suspeita que pode ter sido causado por uma bituca de cigarro atirada no mato seco.

A suspeita é motivada pelo comportamento das pessoas que sobem ou descem do Pico da Ibituruna, que em outras ocasiões provocaram incêndios ao atirar cigarro acesso na lateral da estrada. Os Bombeiros e os membros do Conselho Consultivo do Monumento Natural Estadual Pico da Ibituruna, sempre fazem o alerta para que atitudes como essa sejam evitadas. 

O Conselho é formado por 11 instituições públicas e privadas, dentre elas, o Instituto Estadual de Florestas (IEF), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Governador Valadares (SEMA), o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), a Secretaria Municipal de Desenvolvimento de Governador Valadares (SMDE), a Polícia Militar de Minas Gerias, entre outras.

O Pico da Ibituruna é considerado pelos pilotos de voo livre e associações internacional desse esporte, como o melhor lugar do mundo para a prática do voo em asa delta e parapente.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade