Publicidade

Estado de Minas Fraude e drogas

Polícia prende 144 pessoas que fraudaram o auxílio emergencial em Minas

Nesta primeira parte da Operação Desfalque foram apreendidas também 251 buchas de maconha, 68 pedras de crack, meia barra de maconha, uma balança de precisão e material pra embalar drogas


17/06/2020 18:21 - atualizado 17/06/2020 19:28

(foto: A Operação Desfalque continua em busca de mais fraudadores do auxílio emergencial)
(foto: A Operação Desfalque continua em busca de mais fraudadores do auxílio emergencial)

A Polícia Militar (PMMG) concluiu nesta quarta-feira (17), a primeira parte da Operação Desfalque, que possibilitou a prisão de 144 pessoas que tinham mandado de prisão em aberto por cometer o crime de solicitar ou receber ilegalmente o benefício do auxílio emergencial do governo federal, concedido no período de enfrentamento à pandemia do COVID-19.
A operação teve início em 12 de junho e foi realizada em conjunto pela da Diretoria de Inteligência da PMMG e do Ministério Público (MP). Entre os presos, 140 possuem registros de ocorrências. Desses, 117 têm registros criminais diversos, sendo 82 por reiterados crimes violentos, entre eles homicídio, roubo, extorsão, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, sequestro/cárcere privado e estupro de vulnerável. Além disso, 11 deles possuem mais de um registro criminal.
 
A listagem com os nomes dos fraudadores foi distribuída nas 19 regiões de Polícia Militar no estado. Com os presos foram encontrados diversos materiais ilícitos, principalmente drogas. Na casa de um dos indivíduos, por exemplo, foram encontradas 251 buchas de maconha, 68 pedras de crack, meia barra de maconha, uma balança de precisão e material pra “dolagem” de drogas.
 
A Operação Desfalque continua em todo o estado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade