Publicidade

Estado de Minas EDUCAÇÃO

Coronavírus: UFMG diz que semestre não será cancelado

As aulas na universidade estão suspensas desde o dia 18 de março devido à pandemia de COVID-19


postado em 20/05/2020 18:43 / atualizado em 20/05/2020 18:54

Reitoria planeja retomada de forma organizada e coletiva(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Reitoria planeja retomada de forma organizada e coletiva (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
A reitoria da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) informou, nesta quarta-feira (20), que “o semestre não será cancelado”, devido ao atraso no período letivo causado pela pandemia da COVID-19. As reitorias acadêmicas e as câmaras do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da iniciaram as discussões para adotarem medidas de curto, médio e longo prazo visando à retomada das atividades acadêmicas. O movimento cumpre deliberação da última reunião do Cepe, realizada por videoconferência na quinta-feira (14). 

De acordo com a reitora Sandra Goulart Almeida, o retorno das atividades presenciais, suspensas desde o dia 18 de março devido à pandemia do novo coronavírus, se dará “de forma organizada e coletiva”, seguindo as diretrizes impostas pelo Cepe. Segundo ela, “o semestre não será cancelado”. 

“No momento, não é possível prever datas para o retorno de atividades presenciais, mas o Cepe avaliou que é fundamental que a reflexão sobre as atividades acadêmicas e o planejamento de retomada, que exigirá uma construção conjunta, seja iniciada em amplo diálogo com a comunidade acadêmica e com os órgãos colegiados, com base nos critérios de qualidade e inclusão que sempre balizaram as ações da UFMG”, afirmou.

Ela informa que o comitê de enfrentamento da COVID-19 da UFMG também está trabalhando no estabelecimento de medidas sanitárias que deverão ser analisadas pelas unidades e ambientes administrativos e acadêmicos. Ainda de acordo com a presidente do Cepe, o órgão é responsável por rever o calendário acadêmico de 2020 quando for recomendado pelas autoridades sanitárias. 

Acesso à internet

De acordo com a proposta dos reitores, a retomada das atividades se dará em bases diferentes das que vigoravam antes da pandemia do coronavírus. Um dos aspectos reforçados neste momento será a ampliação das atividades à distância

“Além dos dados que a UFMG já levantou, haverá uma consulta à comunidade discente sobre as condições de acesso à internet e possibilidade de participação remota em atividades não presenciais”, explicou Sandra.

A Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI) tem trabalhado para aumentar a capacidade de acesso à internet pelos integrantes da comunidade, assim como de processamento dos sistemas Siga e Moodle, por meio de investimento em infraestrutura. 

“A UFMG também encaminhou à Secretaria de Educação Superior do MEC solicitação de recursos adicionais de capital para fazer frente às necessidades de melhoria de infraestrutura de tecnologia da informação em nossos campi”, informou a reitora.
 
*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade