Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Sem máscaras e em grupos, corredores furam isolamento em BH

Movimento era moderado nas principais vias de caminhadas da capital neste domingo (19); Guarda Municipal marcou presença para monitorar aglomerações


postado em 19/04/2020 10:50 / atualizado em 19/04/2020 22:30

População faz caminhada na Avenida José Cândido da Silveira, altura do Bairro Cidade Nova, Região Nordeste de BH(foto: Edésio Ferreira/EM D.A Press)
População faz caminhada na Avenida José Cândido da Silveira, altura do Bairro Cidade Nova, Região Nordeste de BH (foto: Edésio Ferreira/EM D.A Press)

"Eu não tenho medo. Sou uma pessoa saudável. E sou instruído, eu estudei. Tem muita mentira sobre o coronavírus. Querem destruir o país. É molecagem", afirma Israel Gomes, de 80 anos. 

Contrariando as orientações das autoridades sanitárias, o aposentado se exercitava na manhã deste domingo (19) nos aparelhos da academia popular, instalados na Avenida José Cândido da Silveira, Região Nordeste da capital. Não usava máscara e disse não ter tomado o cuidado de ao menos desinfetar a superfície das máquinas com álcool em gel.



A teimosia do idoso é compartilhada por dezenas de moradores de BH, que saíram às ruas esta manhã para correr, caminhar, passear com os pets e andar de bicicleta

Aposentado de 80 anos se exercita na Av. José Cândido da Silveira. 'Tenho boa saúde'(foto: Cecília Emiliana/ EM D.A. Press)
Aposentado de 80 anos se exercita na Av. José Cândido da Silveira. 'Tenho boa saúde' (foto: Cecília Emiliana/ EM D.A. Press)
O movimento nas principais vias da cidade utilizadas para essas práticas era moderado, sem grandes aglomerações. Quem se arriscava, no entanto, ignorava recomendações básicas de profissionais de saúde para evitar o contágio pela COVID-19, como não sair em grupo e respeitar a distância mínima de 2 metros entre um pedestre e outro.

Na Avenida José Cândido da Silveira, que costuma ficar cheia nos fins de semana, a Guarda Municipal monitorava o movimento. 

"A gente está aqui de olho na formação de aglomerações e, na medida do possível, orienta os cidadãos a manterem distância uns dos outros durante a corrida, evitar toques e o uso dos aparelhos da avenida, mas não podemos coagir ninguém. Essa aqui é uma via pública, usada também para trânsito, não é uma pista de caminhada. Se fosse, estaria fechada. Então, precisamos contar com o bom senso de cada um", afirmou o guarda municipal Washington Reis. 

Ver galeria . 20 Fotos Edésio Ferreira/ EM D.A. Press
(foto: Edésio Ferreira/ EM D.A. Press )


Na Via 240, próximo ao Bairro Providência, corredores se exercitavam em duplas e até em trios, frequentemente sem máscara. Muitos não demonstravam constrangimento diante das câmeras do Estado de Minas. "Filma nós aí!", gritou um grupo de amigas ao ver o repórter fotográfico. 

Outros se justificavam. "Eu vim de máscara, viu? Está aqui no meu bolso!", disse o técnico de informática Wanderson Fernandes. 

A Avenida Silva Lobo, nas proximidades do Bairro Grajaú, Região Oeste da cidade, era o ponto mais vazio entre os visitados pela reportagem. Sem equipamentos de proteção, as pessoas apressavam o passo para evitar entrevistas. Uma idosa chegou a se aproximar. "Você é da imprensa? Só pra te avisar: não quero que me filmem", alertou.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade