Publicidade

Estado de Minas

Mineiros na África do Sul preparam volta para casa nesta segunda

Casal de advogados está entre os passageiros brasileiros que deixarão a Cidade do Cabo. Antes, todos serão testados para o novo coronavírus


postado em 05/04/2020 21:08 / atualizado em 05/04/2020 21:23

Marina Machado e Israel Gatezani estão na Cidade do Cabo, à espera do retorno para Belo Horizonte (foto: Arquivo Pessoal)
Marina Machado e Israel Gatezani estão na Cidade do Cabo, à espera do retorno para Belo Horizonte (foto: Arquivo Pessoal)

Na África do Sul, é hora de arrumar as malas. As centenas de brasileiros que estão relacionadas para o voo desta segunda-feira da South África Airways (SAA), para o retorno ao Brasil, passaram o domingo arrumando as malas, como é o caso dos noivos mineiros Marina Machado, de 27 anos, e Israel Gatezani, de 29, advogados. "É um alívio. A ansiedade é grande. Parecia que esta hora não ia mais chegar. Finalmente, vamos embora. Agora é torcer para que nada mais dê errado e que a gente possa voar pra casa", diz Marina.

A viagem foi acertada numa negociação entre a embaixada brasileira e o Governo da África do Sul, assim como ocorreu na semana passada, quando um avião saiu de Johanesburgo com brasileiros. O voo desta segunda sairá também de lá, no entanto, fará escala na Cidade do Cabo, onde a ansiedade pela viagem é grande, pois não havia muita expectativa de um avião saindo dessa cidade. Os passageiros receberam a confirmação da viagem nesse domingo.

A princípio, todos deveriam estar no Consulado do Brasil às 7h (horário local). Houve, no entanto, muita reclamação, de que o horário não era bom, pois o voo está previsto para sair do aeroporto entre 18 e 19h e, assim, a espera seria longa. Com base nessa ponderação, a embaixada passou o horário do encontro para 9h30.

 Do consulado, eles serão levados de ônibus para um estádio de futebol, onde serão testados para o novo coronavírus, exigência do governo sul-africano – os passageiros de Johanesburgo também passarão pelo procedimento. Somente depois disso é que seguirão para o aeroporto.

Precaução

Um kit de sobrevivência, com água e biscoitos. Essa foi a providência domada por Marina e Israel, que passaram o domingo arrumando as malas. O kit será levado na bagagem de mão. "Não sei o que será de nós. Vamos tomar café no hotel e depois, penso eu, só vamos nos alimentar novamente no avião. Então, prefiro me precaver. Compramos isso no hotel mesmo e vamos levando. O que não podemos arriscar é passar fome e sede”, diz.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade