Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Prefeitura quer multar 'egoístas' que desobedecerem isolamento em BH, diz Kalil

Prefeito da capital mineira disse que medida visa acabar com circulação sem fundamento aparente


postado em 30/03/2020 12:41 / atualizado em 30/03/2020 17:00

Kalil criticou pessoas que vão às ruas para motivos de lazer em meio à pandemia(foto: Rodrigo Clemente/Prefeitura de Belo Horizonte)
Kalil criticou pessoas que vão às ruas para motivos de lazer em meio à pandemia (foto: Rodrigo Clemente/Prefeitura de Belo Horizonte)
Prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) disse que a prefeitura trabalha para viabilizar multas a cidadãos que desobedecerem as regras de isolamento e distanciamento social na capital mineira em meio à pandemia do novo coronavírus. Em entrevista à Globo Minas, o chefe do Executivo municipal afirmou que já acionou os órgãos devidos para classificar essas pessoas como criminosos.

“Já acionamos a Procuradoria-Geral do Município por uma desobediência de uma pandemia, ou endemia. É crime. Vamos enquadrar como criminosos. Isso é bom? Não, isso é ruim, péssimo. Existe uma coisa que não entendem. Se o rapaz de 30 anos, que agora já houve uma mutação do vírus, já está matando gente com 26, 30, 40 anos. Esse jovem que vai sair, e 80% deles (jovens nesta fixa etária) vão entrar e sair de um CTI com vida, mata um homem de 60 anos. Isso é de uma cretinice, egoísmo”, disse Kalil, ao programa MG TV, na tarde desta segunda-feira.

As declarações acontecem após um fim de semana de maior movimento na capital mineira. Nos últimos três dias, inclusive, manifestações pela quebra do isolamento e volta gradativa à rotina aconteceram na cidade, movidas por declarações do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Outras pessoas, sem motivações políticas a princípio, faziam atividades ao ar livre em pontos tradicionais da capital. Nesta segunda, o trânsito também se mostrou mais carregado. Kalil foi duro com os chamados “egoístas”.

“Toda vez que se vê um casal não idoso passeando em orla de Pampulha ou praças, esse é o egoísta. É aquela palavra, que se olha para o seu umbigo, para mais ninguém. Vamos identificar esse povo como os egoístas, eles fazem mal a BH, só pensam neles, não têm capacidade, discernimento, o patriotismo de arrastar um doente, colocar no ombro, ou no colo, e não deixá-lo sem um respirador, sem um leito”, completou.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), em boletim divulgado na manhã desta segunda, existem 163 casos confirmados de coronavírus em BH e uma morte. Em todo o estado, os casos confirmados chegam a 261, enquanto outros 29.724 estão em investigação. Vinte e três óbitos pela COVID-19 no território mineiro também estão sendo apurados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade