Publicidade

Estado de Minas

Família procura torneiro mecânico que está desaparecido há uma semana

A última vez que Wellington Ney Soares teria sido visto foi em Mateus Leme, na manhã da última sexta-feira


postado em 14/02/2020 16:12 / atualizado em 14/02/2020 16:26

(foto: Divulgação/Polícia Civil)
(foto: Divulgação/Polícia Civil)

O torneiro mecânico, Wellington Ney Soares Maximiano, de 45 anos, está desaparecido desde a tarde da última sexta-feira (7/2). A última informação que a família tem é de que ele tinha se internado em uma clínica de recuperação em Mateus Leme, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, no mesmo dia em que desapareceu.

Em contato com o Estado de Minas, Liza, irmã de Wellington, conta que o homem chegou à clínica de reabilitação na manhã de sexta-feira, mas, já na hora do café da tarde, os funcionários do local não o encontraram mais. O desaparecimento aconteceu no dia 7 de fevereiro, no entanto, a família só relatou à Polícia Civil dois dias depois. A família diz não entender o sumiço, uma vez que o homem teria ido à clínica por vontade própria.

Desde que o sumiço foi registrado, Liz conta que familiares já receberam várias informações, mas nenhuma ajudou no paradeiro de Wellington. “Recebemos informações de pessoas que tiveram a impressão de tê-lo visto, principalmente em Betim, mas depois de darmos detalhes, essas pessoas disseram que se confundiram”, conta.

Em caso de informações sobre Wellington Maximiano, a Polícia Civil disponibiliza o telefone: 0800-2828197.






Publicidade