Publicidade

Estado de Minas

Homem esfaqueia companheira e diz querer ela morta o 'mais rápido possível'

Casal discutiu durante churrasco em condomínio em Sabará, na Grande BH. Agressor esfaqueou a mulher e tentou fugir, mas foi agredido por populares


postado em 05/08/2019 10:53 / atualizado em 05/08/2019 11:27

Companheiro a golpeou no queixo e na barriga. Ela foi socorrida para o Hospital João XXIII(foto: Pixabay)
Companheiro a golpeou no queixo e na barriga. Ela foi socorrida para o Hospital João XXIII (foto: Pixabay)
Uma mulher de 28 anos foi vítima do companheiro, de 27, que a esfaqueou durante um churrasco na noite desse domingo em Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Revoltados, populares espancaram o autor. Ambos foram levados para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, onde, segundo a Polícia Militar (PM), ele questionou se a namorada estava viva e lamentou quando teve a resposta positiva.

De acordo com o boletim de ocorrência, moradores realizavam um churrasco em um condomínio na Avenida Amália, no Bairro Nova Vista. No início da noite começou uma discussão entre o casal. Foi então que o homem, que segundo as testemunhas estava "alterado", disse que mataria a mulher. O motivo da discussão não foi esclarecido.

Ele foi até a casa da mãe, na mesma rua do condomínio, e voltou com uma faca. Ele encontrou a companheira no estacionamento, onde a golpeou no queixo e na barriga. A vítima foi encontrada desacordada no sofá de um dos apartamentos. A polícia não soube informar se ela morava no local.

Ela foi resgatada para a UPA Sabará e, em seguida, levada para o Hospital João XXIII.

O homem tentou fugir, mas foi localizado por populares, agredido e socorrido com escoriações na cabeça e e em outras partes do corpo.

Ele foi preso pela PM e levado para o mesmo hospital da vítima. Enquanto esperava atendimento, de acordo com o registro policial, ele perguntou se a vítima havia morrido e disse "desejava a morte dela o mais rápido possível". Ele também ameaçou as testemunhas que ali estavam.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade