Publicidade

Estado de Minas

Polícia investiga ameaça a escola na zona rural de Brumadinho

A Polícia Civil deve começar a coleta de depoimentos nos próximos dias


postado em 04/04/2019 14:05 / atualizado em 04/04/2019 14:34

Poucos meses depois de enfrentar a tragédia que deixou 218 mortos no rompimento da barragem da Vale, estudantes e funcionários de uma escola de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, enfrentam mais uma onda de medo. A Polícia Civil deve começar, nos próximos dias, a coleta de depoimentos sobre as ameaças a uma escola estadual em Melo Franco, distrito do município. 

Assim como ocorreu pouco depois do ataque a tiros a uma escola de Suzano, no interior de São Paulo, mensagens que indicariam um episódio violento contra a Escola Estadual Abelardo Duarte Passos começaram a circular por aplicativos de mensagem. O caso já está em investigação pela Delegacia de Brumadinho, segundo a Polícia Civil.

De acordo com a delegada Ana Paula Kich Gontijo, responsável pelo caso, as mensagens estão sendo investigadas. “As investigações estão no início. De fato foi vinculada uma foto que tinha algumas ameaças. A gente está trabalhando em cima das informações para formar pistas”, afirmou.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Educação informou que está acompanhando o caso, acionou a Polícia Militar para registrar um boletim de ocorrência e também apresentou o caso à Delegacia Especializada de Investigações de Crimes Cibernéticos, em Belo Horizonte.

“As aulas na unidade de ensino estão ocorrendo normalmente e a direção irá realizar reunião com os pais de alunos e com o colegiado para prestar esclarecimentos e apresentar as medidas que estão sendo tomadas para solucionar o caso”, informou a Secretaria. “A Polícia Militar também intensificou a Patrulha Escolar, para garantir segurança na porta e proximidades da unidade de ensino”, completou.

O Estado de Minas entrou em contato com a Polícia Militar, que não repassou as informações do boletim de ocorrência. A reportagem aguarda o retorno da Polícia Civil.


Publicidade